sábado, 18 de janeiro de 2014

Miniatura Marvel Nº 32 - Venom

Miniatura Marvel Nº 32 - Venom

Sempre existiu uma tendência de se construir narrativas nas quais heróis são confrontados com suas contra-partes, ou seja, encontros com o lado negro da própria personalidade. Superman já teve histórias assim ao lutar por exemplo com Bizarro. No caso do mais famoso escalador de paredes da Marvel eu diria que isso se concretizou com Venom. Um vilão com as mesmas habilidades do Homem-Aranha, e que durante boa parte de sua trajetória compartilhou seus segredos. Nessa matéria veremos as características desta peça de Nº 32 da Coleção de Miniaturas Marvel, bem como alguns aspectos que compõem a mitologia deste Simbionte.

Miniatura Marvel Nº 32 - Venom

Venom nunca foi um vilão que me chamou atenção. Penso até que ele foi criado como um personagem de ocasião. Para sanar alguma demanda de mercado dos anos 80 por vilões monstruosos e parecidos com heróis. Para mim um experimentalismo que deu certo, no entanto continuo a vê-lo como um personagem sem nenhuma dramaticidade. Diferente de outros que carregam suas monstruosidades em associação com um profundo drama pessoal, como por exemplo o Hulk ou o Coisa na Marvel, e O Monstro do Pântano na DC, Venom é um monstrengo sem muito carisma. Claro que isso não o torna menos necessário, uma vez que na mitologia universal sempre existiram bestas incrivelmente poderosas e sem cérebro.

Miniatura Marvel Nº 32 - Venom

A miniatura consegue representar a descrição acima. Um monstro corpulento, grotesco e, aparentemente, sem muito controle. Achei a anatomia bem definida e o fato do personagem não possuir muitos detalhes em em sua roupa e forma, deixa a miniatura limpa e bem modelada. Os fãs do vilão devem ter gostado da miniatura. A pose utilizada para retrata-lo expressa o conceito de criatura em busca de alguma presa e, nesse sentido, valoriza seu conceito básico.

Miniatura Marvel Nº 32 - Venom

Venom, em minha opinião, é cria dos anos 80, uma época de políticas internacionais duras e belicistas, tendo à frente Ronald Reagan e Margareth Thatcher. Não é à toa que figuras como Silvester Stallonne com seu Rambo (o 1º excelente aliás), Arnold Schwarzenegger com seus tipos brutamontes, Jean-Claude Van Damme e Dolph Lundgren, faziam sucesso. Sobretudo por expressarem o tipo forte, quase invulnerável, agressivo e um tanto psicótico, admirado e invejado à época.

Miniatura Marvel Nº 32 - Venom

Venom se encaixa muito bem nessa ótica e representa o conceito vigente na cultura pop à época de sua criação (1984) e desenvolvimento (ao longo da década de 80). Ele apareceu inicialmente apenas como uma bola negra retirada de uma máquina alienígena quando os heróis da Marvel encontravam-se em um ponto longínquo do universo durante a Saga Guerras Secretas (1ª Metade dos anos 80). Rapidamente essa bola negra se adaptaria ao corpo do Homem-Aranha e passaria a servir-lhe de uniforme.

Miniatura Marvel Nº 32 - Venom

Tenho quase certeza de que a Marvel não tinha absolutamente nenhuma ideia de que o personagem se desenvolveria da forma que se desenvolveu ao longo das duas década seguintes. Ou seja, Venom não foi criado como a maioria dos personagens da Casa das Ideias, com uma mitologia própria já à época de sua criação. O Simbionte Alienígena na verdade foi se desenvolvendo ao longo do tempo e aproveitando a tendência e a mentalidade pop da época. Assim, ele foi mudando e se adaptando àquilo que as pessoas queriam.

Miniatura Marvel Nº 32 - Venom

Sei que muitos personagens de novelas, romances e seriados nascem assim, vão tomando vida própria e o autor vai apenas conduzindo-os ao longo da trama. Stephen King já admitiu isso várias vezes. Não vejo problema nisso, porém em algumas situações específicas fico com a impressão que os autores acabam fazendo aquilo que vende mais, e não necessariamente aquilo que seria melhor para o tratamento dramático do personagem. Por isso que me refiro à alguns seres como "personagens de ocasião", ou seja, figuras que nascem a partir dos ditames comerciais e não artísticos.

Miniatura Marvel Nº 32 - Venom

De uniforme customizado sapiente, Venom se converteria em um ser com aspirações próprias e com uma tendência à se unir à pessoas com inclinações homicidas e cruéis. Assim ele se constituiria em um vilão moderno e perigoso. Recentemente ele se encontra em uma fase interessante, controlado pela Shield e com permissão para ocupar o corpo do mutilado Flash Thompson (antigo amigo de Peter Parker), apenas pelo tempo necessário para não influenciar malignamente a mente de Thompson. Como integrante do Grupo Vingadores Secretos ele tem se mostrado um importante membro.

Bom amigos... Esse é Venom... Vilão (?) / Herói (?)... Bom isso dependerá dos próximos roteiristas ou, quem sabe, do clamor das vendas!

18 comentários:

  1. Agora entendi porque o Thompson se transforma no VENOM sendo que em outras HQs não há essa relação com o mutilado, e cheguei até a pensar que existissem dois tipos de VENOM.

    Esse cenário me fez rir. Deu a impressão que tem uma lagartixa com algum tipo de mutação genética nos galhos de uma suposta jabuticabeira.

    Abraços. Parabéns pela aquisição.... por mais esta bela aquisição.

    Tudo de bom, Marcelo!


    Fabiano Caldeira.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Fabiano! Tudo bem, amigo!?

      Sempre bom te ver aqui cara!

      Ah ah ah ah ah ... Pois é... Essa era a ideia ao colocar o cenário, ou seja, algo estranho e um tanto quanto peçonhento! Foi meio difícil achar um cenário para o Venom entre as minhas fotos, afinal geralmente a gente tira foto de lugares bonitos. Como sempre faço questão de ter cenários para as miniaturas escolhidos dentre minhas fotos pessoais, realmente foi uma tarefa difícil. Esse seu apontamento mostra que vc é alguém bem observador! Legal...

      Então Fabiano... Acho o uso atual do Venom o melhor até agora. Deixa-lo preso nas dependências da Shield e deixa-lo sair apenas o tempo suficiente para se juntar à um hospedeiro sem que haja influencia maligna dele sobre a pessoa. Achei legal usarem o antigo fanfarrão Flash Thompson, que nas histórias do Aranha sempre era o que queria ser o manda-chuva orgulhoso. Atualmente Flash aprendeu a ser humilde e lutar pelo bem. Isso eu acho legal. A pessoa se transformar depois de uma provação, como foi o caso dele, que perdeu as duas pernas. Sinceramente não conheço a história na qual isso aconteceu, porém gostaria de lê-la.

      Valeu Fabiano! Grande abraço e uma boa noite de sábado e um bom domingo!!

      Marcelo.

      Excluir
    2. Também gostaria de ler essa história da provação do Thompsom, pois o pouco que já vi no Homem-Aranha, ele já era assim, mutilado, um pobre coitado que me deu até dó. Você sabe como sou leigo nesse universo, então, se o cara era cheio de querer ser o tal e a intenção foi colocar um peso dramático na vida dele, conseguiram, pois eu nem sabia dessa passado e fiquei morrendo de compaixão por ele. Perceba que falei de dó e compaixão e não pena.

      É melhor eu me afastar das jabuticabeiras por enquanto, essa imagem estranha ainda está na minha mente...rsrs... foi bem criativo. Se o teu intuito foi me assustar, conseguiu.

      Eu gosto do Venom. Gosto de personagens que não possuem um grande histórico por trás, que simplesmente são o que são e pronto.

      Abraços. Boa semana pra ti também.

      Tudo de bom, Marcelo!


      Fabiano Caldeira.

      Excluir
    3. Mas é isso mesmo Fabiano... O Flash Thompson era um "babaca" convencido que gostava de praticar "Bullying" contra os garotos "NERDS", dentre eles Peter Parker. Era até para ele ter sumido das histórias do Aranha pois ele só fazia sentido enquanto Peter Parker era um adolescente.

      No entanto, ele sempre fez parte da mitologia do Aranha, principalmente quando se fazia menção à seu núcleo familiar e de amizades. Terem dado esse destino ao Flash colocou-o sob uma nova e interessante perspectiva que acho que lhe conferiu um grande fôlego enquanto personagem ficcional.

      rs rs rs Achei interessante a imagem ter impactado você. Em geral eu as faço para gerar algum sentimento no leitor ou para localizar o personagem em um ambiente que o represente. Acho que consegui! rs rs Valeu!!

      Quanto ao seu comentário "Gosto de personagens que não possuem um grande histórico por trás, que simplesmente são o que são e pronto..." eu diria que o Venom é assim mesmo. Ele simplesmente é assim!!

      Valeu Fabiano!

      Grande Abraço!

      Marcelo.

      Excluir
  2. Marcelão!! Espero que esteja tudo bem por aí!!

    Fico feliz em ver mais um post aqui no blog!

    Particularmente, acho o Venon um personagem muito vazio, mas nunca tive muita sorte e capacidade para defender este ponto de vista. Mas quando você tocou no ponto de "demanda de mercado dos anos 80", "violões monstruosos parecidos com heróis" me fez cair a ficha.

    Apesar da minha opinião, ainda acho que é um personagem bem desenhado e com o apelo bem antagônico. Algumas HQs trazem ele mais violento e totalmente irrácional. O que pra mim me parece mais corente, não que me atráia muito (melhor pecar na AUSÊNCIA do drama do que tentar criar uma fraca-pseudo trama para tentar justificar as ações..)

    De qualquer forma, gostei muito desta figura. Em especial os detalhes dos dentes... lingua... desenho dos olhos e dedos bem espaçados. O corpo bem torneado e em posição arcada me fez admirar muito essa figura, que ganhou destaque e está posicionada mais a frente em relaçõa aos outros persoagens do homem-aranha.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Denis! Blz amigo!?

      Valeu pelo comentário e lembrança aqui no Blog! Graças à Deus meu pai está se recuperando. Ainda está internado no Hospital de Barretos. Mas acreditamos que terá alta logo. Ele estar indo bem é algo para celebrarmos mesmo, já que a cirurgia foi muito, muito grande.

      Puxa... Fiquei feliz de encontrar alguém que pense como eu em relação ao Venom. Sei que sempre haverá necessidade de monstros iguais a ele. Porém, sempre tive a impressão dele ser exatamente o que vc diz "meio vazio", carente de algo para debatermos ao redor dele, diferente por exemplo do Hulk que possui a velha dualidade entre Médico e Monstro que todos nós temos.

      Concordo com vc quando coloca que já que o personagem é assim mesmo (selvagem e sempre agindo por instinto), é melhor deixa-lo como é. Tentar consertar e explicar coisas pode inclusive deformar a ideia original. Cito por exemplo o caso dos monstros do filme "Aliens" de Ridley Scott. Grandes monstros assassinos que até lembram o Venom, mas que funcionam muito bem quando colocados dentro de dramas humanos.

      A figura é boa com certeza. Sua descrição acima

      "Em especial os detalhes dos dentes... lingua... desenho dos olhos e dedos bem espaçados. O corpo bem torneado e em posição arcada me fez admirar muito essa figura"

      define o que a torna interessante e elogiada por fãs e não fãs do Simbionte.

      Valeu Denis... Abração!!!

      Marcelo.

      Excluir
  3. Olá Marcelo, tudo bem?
    Nesta semana chegaram Mulher-Hulk e Mística. Não esperava muito da miniatura da Mulher-Hulk, mas com a peça na mão até que ela ficou bem feita. A da Mística também ficou legal.
    Mas nada da DC ainda. Recebi a do Arqueiro Verde - reenvio de peça defeituosa. Demorou, mas eles reenviaram.
    Fui na PB Kids comprar presente para um sobrinho e acabei comprando um Hot Wheels do Batmóvel do game Arkhan Asylum. Gosto muito desse jogo.

    Estimo melhoras para o seu pai.
    Abs., Carlos - São Paulo.


    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Carlos... Tudo bem!?

      Pois é... Recebi também as duas minis da Marvel (M-H e Mística). Porém, ainda não recebi as da DC. Aguardar.

      A pintura verde da minha Mulher-Hulk veio com uma diferencinha entre um setor e outro da peça. Mas não prejudica nada não. A Mística eu gostei. Uma peça simples e que representa bem a personagem.

      A Hot Wheels tem umas peças bem legais mesmo. Às vezes que podiam ser um pouco maiores, porém mesmo assim valem muito a pena.

      Agradeço à lembrança e desejo de melhora para meu pai! Valeu!!

      Abção Carlos.

      Marcelo.

      Excluir
  4. Oi, Marcelo... tdo bem?

    eu gostava do Venom em suas primeiras histórias (q ainda serão compiladas pela Salvat futuramente)....

    mas o personagem foi destruído pela própria Marvel à medida em q aumentava sua popularidade nos anos 90, e o maior erro foi qdo tentaram transformá-lo num "herói". Vendo q isso não agradou, voltaram atrás e ele voltou a ser vilão (mas aí a ideia inicial já estava perdida pra sempre)!!!

    sobre a peça em si.... eu gostei bastante (e não poderia faltar na minha coleção)!

    Abs!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Leo! Como vai!?

      Pois é... Acho que se perderam um pouco com o personagem sim. Como disse acima nunca fui muito fã do personagem, mas fica claro que nas editoras (e esse exemplo do Venom exemplifica isso) muitas vezes não há uma direção artística muito definida e clara. Assim, o personagem fica à mercê de razões mercadológicas que acabam por implodi-lo. Levando ao abandono de ideias e personagens com muito potencial.

      A peça, por incrível que pareça ficou show mesmo!

      Gde. Abc. Leo!!

      Marcelo.

      Excluir
  5. Concordo com você, Marcelo.

    Não gosto do Venom pelos motivos que você apontou, mas a mini é excelente! Vou pensar se comprou ou não (pelo personagem não compraria, mas se a escultura me impressionar, quem sabe!).

    Aqui no RJ/Niterói a próxima é a do Thor.

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Oi Rodrigo...

      Beleza!? Pois é... O personagem deixa a desejar em minha opinião, porém a miniatura ficou muito boa mesmo! Acho que na hora que vc a vir vc acabará comprando, pois ela é bem parruda e muito bem modelada.

      O Thor já chegou como raridade quando saiu aqui nas bancas de São Paulo há vários meses atrás. Foi muito difícil de encontrar por dois motivos. 1º porque a procura foi grande, 2º porque várias peças vieram com um defeito em um dos braços que se descolava. Mas acredito que aí no Rio já será uma nova leva de peças e não terá problema.

      Grande Abraço Rodrigo!

      Marcelo.

      Excluir
    2. Marcelo o que houve com o grupo do face book das miniaturas?se poder responder eu agradeço

      Excluir
    3. Olá Renan...

      Ele foi divido em dois:

      A Confraria dos Colecionadores (onde continuo como administrador junto com outros amigos)

      https://www.facebook.com/groups/336694269806797/

      E o Resistência: Colecionadores de Miniaturas e Action Figures (onde apenas sou integrante).

      https://www.facebook.com/groups/674011455978180/

      Abção Renan...

      Marcelo.

      Excluir
    4. Obrigado Marcelo pela informação mas não consegui acessar o A Confraria dos Colecionadores somente o Resistência: Colecionadores de Miniaturas e Action Figures.
      Grato..

      Excluir
    5. Faça o seguinte Renan... Entre no meu facebook (link aqui no Blog na barra da direita) daí lá vc encontrará, dentre os Grupos que sigo, a Confraria.

      Espero que encontre para eu poder te adicionar.

      Abcs!

      Marcelo.

      Excluir
  6. Primeiramente Parabéns marcelo pelo excelente trabalho aqui no blog, conheci o espaço a pouco tempo e estou simplesmente lendo todas as matérias contidas nele e adorando todas, muito bem escritas e com argumentos muito bem definidos.

    Ditas as palavras acima gostaria de falar um pouco do venom, discordo um pouco da maioria dos comentarios sobre este excelente personagem, concordo com o Marcelo que o personagem foi criado meio que sem querer e que a marvel nao imaginava que ele cresceria tanto quando o criou como um uniforme secundario durante as guerras secretas.

    Porém o venom tem carisma próprio, lembro até hoje quando vi eddie brock em ação pela primeira vez, foi surreal, venom era tudo que peter parker nao podia ser, violento, brutal, insano.....os fãs do aracnídeo foram a loucura nos combates entre os dois. Claro que depois as questões mercadologicas fizeram a marvel exagerar e criar simbiontes ainda mais violentos que o venom, leia se CARNIFICINA, isso ja me desagradou um pouco, sugaram a fórmula de sucesso até nao poderem mais.

    Quanto a miniatura a adquiri tambem e achei linda, bem pintada e caracterizada porem como fã do venom acho q ela poderia ser um pouco mais musculosa, pois o venom sempre se caracterizou por ser um monstro insano, forte e psicotico, e quando se tira os musculos avantajados dele corre se o risco dele ficar parecido com o aranha negro.

    De qualquer forma a miniatura é bonita e ganhou um lugar de destaque na minha coleção ao lado de octopus e duende verde.


    Parabens marcelo pelo trabalho e serei presenca constante em seus posts a partir de agora

    Abraços!

    ResponderExcluir
    Respostas
    1. Olá Elton!! Muito obrigado pelas suas palavras e participação aqui no Blog! O grande objetivo dele é esse mesmo: Agregar amigos ao redor de um tema saudável e em comum. Nosso amor por certos personagens, filmes, livros e música. Valeu mesmo! Fico bem contente que esteja apreciando.

      Gostei muito da sua perspectiva sobre o Venon. A possibilidade de existir um "Aranha" do "lado negro da força". Corretíssimo está também sua análise sobre as Editoras extraírem ao máximo determinado argumento ou personagem. Outro exemplo disso para mim foi a insistência da Marvel em vitimizar os Mutantes. Um argumento legal, bom, porém que foi exaurido até ninguém aguentar mais as histórias dos X-Men que se tornaram repetitivas no âmbito da "Militância Mutante". Isso também aconteceu com o Venom, que foi exaurido em sua proposta de violência e acabou sendo jogado em roteiros mirabolantes. Isso é triste porque propostas que, originalmente eram sensacionais, se exaurem e ninguém mais aguenta ler nada sobre ela.

      Entendo também seu ponto de vista sobre os músculos do Venom na miniatura. Como não são tão fã do personagem, isso até me passou despercebido. Porém, como fã você tem mais credibilidade ao comentar do que eu! rs rs

      Valeu mesmo amigo!!

      Esperarei suas novas participações por aqui!!

      Abc.

      Marcelo.

      Excluir