domingo, 21 de janeiro de 2018

Realidades Infinitas - Parte 04: Histórias Maravilhosas (Amazing Stories)


Nesta última parte desta sequencia de matérias sobre Séries Clássicas imprescindíveis de ficção científica, suspense, mistério, terror, sobrenatural e fantasia, não poderia deixar de trazer Histórias Maravilhosas (Amazing Stories no original). A série foi criada por Steven Spielberg, produzida pelo canal NBC e veiculada originalmente entre os anos 1985 e 1987 nos EUA. Admirador confesso de Além da Imaginação (Twilight Zone), Spielberg concebeu Histórias Maravilhosas seguindo os mesmos preceitos norteadores de Twilight Zone. Porém, soube acrescentar humor, drama e o mesmo tipo de magia que envolveu alguns dos filmes com os quais esteve envolvido, seja como diretor ou produtor, como por exemplo E.T. - O Extraterrestre, Os Goonies, Indiana Jones, De Volta para o Futuro, A Cor Púrpura entre outros.


A Série ganhou esse nome em homenagem à uma famosa Revista Pulp homônima de Ficção Científica. Revistas Pulps eram publicações baratas de baixo preço que começaram a aparecer a partir de 1900. Tais revistas traziam contos fantásticos e foi nelas que grandes nomes da literatura de ficção científica fizeram sua estreia. Entendemos hoje que as revistas pulps foram também as precursoras das revistas em quadrinhos, os chamados comics. Os episódios de Amazing Stories foram dirigidos de forma a passar a sensação de contos contados à noite em frente à figueira ou em noites chuvosas. Por isso, a narrativa acaba tendo uma perspectiva onírica muito forte. A série foi indicada a 12 Emmy Awards, dos quais ganhou 05. Atores muito famosos participaram dos episódios, por exemplo, Patrick SwayzeDanny DeVitoTim RobbinsMark HammilKevin CostnerDan AykroydJohn Lithgow, Kiefer Sutherland, Charlie Sheen, David Carradine, Harvey Keitel, Gregory Hines entre outros.

1ª Temporada de Histórias Maravilhosas lançada no Brasil

Apesar dos prêmios, Histórias Maravilhosas teve apenas 02 temporadas com 45 episódios ao todo. No Brasil tivemos o lançamento de apenas  01 temporada em 2009 pela Universal. Em outubro de 2017 a Apple assinou contrato com Steven Spielberg para a realização de um reboot da Série. À princípio esta 2ª versão terá 10 episódios. Com o sucesso de séries atuais de antologias fantásticas como Black Mirror e Eletric Dreams, o momento parece propício para o ressurgimento destas séries clássicas.

Histórias Maravilhosas: 02 Temporadas
Período de Produção: 1985 - 1987
1ª Temporada: 24 episódios
2ª Temporada: 21 episódios

Os episódios de Histórias Maravilhosas são verdadeiras pérolas de mistério, fantasia, magia e sobrenatural. Steven Spielberg estava em seu auge e concebeu um programa que deveria ser relançado e conhecido por todo Nerd, independente de seu nicho de interesse.

Kevin CostnerKiefer Sutherland no episódio A Missão - 1ª Temporada

Bem amigos, gostaria de agradecer e dar os devidos créditos à algumas fontes de pesquisa que consultei para elaboração destas 04 matérias sobre Séries Clássicas de Fantasia (Além da Imaginação, Um Passo Além, A Quinta Dimensão e Histórias Maravilhosas):

- Em 1º lugar agradeço e parabenizo à colunista Fernanda Furquim (Revista Veja) pelas excelentes matérias sobre algumas destas séries.

- Não pude deixar de consultar também algumas informações na Wikipédia, Sites IMDB e Adoro Cinema.


Espero que tenham gostado das matérias e caso entrem em contato com algum episódio de algumas delas não deixe de comentar!!

Forte abraço!!

sexta-feira, 19 de janeiro de 2018

Realidades Infinitas - Parte 03: A Quinta Dimensão (The Outer Limits)


Nesta 3ª parte desta série de matérias relacionadas a séries clássicas de ficção científica, fantasia, terror, suspense, mistério e sobrenatural comentarei sobre a incrível The Outer Limits, no Brasil chamada de A Quinta Dimensão. Contemporânea de outras duas séries já mencionadas aqui no Blog, tais como Além da Imaginação (Twilight Zone) e Um Passo Além (One Step Beyond), A Quinta Dimensão focou-se muito na temática ficção científica. Por isso não é incomum as imagens da série na internet trazerem sempre personagens alienígenas em evidência. Talvez você se lembre da série por causa de sua introdução. No início de cada episódio uma voz (do ator Vic Perrin) distorcida informava ao telespectador que seu aparelho televisor estava funcionando bem (apesar das distorções que se via na tela), porém passava, a partir daquele momento, a ser controlado por uma entidade externa. A ideia era passar a informação que coisas além da compreensão passariam a ser exibidas.


Na versão em português víamos o mesmo texto original narrado por uma dublagem distorcida. Em nossa língua, era mais ou menos assim:
"Não há nada de errado com seu televisor. Não tente ajustar a imagem. Não há nada de errado com sua televisão. Não tente ajustar a imagem. Estamos controlando a transmissão. Se quisermos deixar o volume mais alto, nós o aumentaremos. Se quisermos deixar mais baixo, nós o faremos. Nós controlamos a horizontal e a vertical. Podemos mexer na imagem e mudar o foco. Durante a próxima hora, nós controlaremos tudo o que você vai ver e ouvir. Repetindo: não há nada de errado com sua televisão. Você está a ponto de participar de uma grande aventura. Você está a ponto de experimentar o temor e conhecer o mistério que existe na mente, alcançando… a Quinta Dimensão."


A série foi exibida originalmente de setembro de 1963 à janeiro de 1965, totalizando 49 episódios em 2 temporadas. Cada episódio tinha aproximadamente 60 minutos. A série foi concebida por Leslie Stevens, Joseph Stefano (roteirista de Psicose) e pelo diretor de fotografia Conrad Hall. A Quinta Dimensão chegou a receber o prêmio Writers Guild of America em 1966 para o escritor e roteirista Harlan Ellison, pelo episódio Demon with a Glass Hand. Apesar de narrarem histórias de ficção científica, os episódios de A Quinta Dimensão eram muito autênticos e procuravam manter o foco na humanidade das pessoas, o que aproximava o público dos temas, ao invés de simplesmente apresentarem aspetos fantásticos e surreais ligados à temática. Isto talvez tenha sido um dos grandes trunfos da série. Algo semelhante seria repetido com sucesso, por exemplo, na Série Clássica Star Trek (Jornada nas Estrelas - 1966 - 1969) de Gene Roddenberry, que conseguiu aproximar a população de temas relacionados à ficção por fazer uso deste mesmo expediente. O grande responsável por isso foi Joseph Stefano (roteirista da série) que, apesar de não entender de ficção científica (disso quem entendia era Leslie Stevens), desenvolveu a série em cima de seu interesse em se aprofundar no comportamento humano diante do terror e do medo. Assim, construiu-se um programa humanizando-se monstros ou dando aos humanos um comportamento monstruoso. A série contou também com o aparecimento de atores conhecidos, dentre eles, William Shatner (o Capitão Kirk de Star Trek - Série Clássica), Leonard Nimoy (o Spock também de Star Trek - Série Clássica), Adam West ( O Batman do seriado de 1966) entre outros.

A Quinta Dimensão - A Série Clássica: 02 Temporadas
Período de Produção: 1963 - 1965
1ª Temporada 32 episódios
2ª Temporada 17 episódios 

Apesar de tudo isto ser incrível, os executivos achavam que o programa deveria ter saídas mais fáceis e menos metáforas para o grande público e, por causa destas diferenças criativas a série foi cancelada em sua 2ª temporada. No Brasil tivemos, por enquanto, o lançamento da 1ª temporada de A Quinta Dimensão pela Distribuidora Vinyx Multimídia, com todos os seus 32 episódios divididos em dois volumes (imagem abaixo).

1ª Temporada de A Quinta Dimensão - 32 Episódios dividios em dois volumes

Há um pequeno erro no volume dois (imagem acima) ao descrever na contracapa do box o episódio The Production and Decay of Strange Particles. Na contracapa da caixa é descrito dois episódios, 01chamado The Production and Decay of Strange e outro chamado Particles, sendo que na verdade é um episódio só.

A série foi revivida na década de 90, sendo lançada de março de 1995 à janeiro de 2002 contando com 07 temporadas com um total de 154 episódios de 45 minutos cada um. A série possui episódios escritos por escritores aclamados de ficção, dentre eles Stephen King, Harlan Ellison, Eando Binder, Larry Niven, Richard Matherson entre outros. A série transcendeu sua primeira versão e incorporou histórias que incluíam mais violência, sexo, nudez e temas adultos. Da mesma forma que sua antecessora, esta 2ª versão contou com atores conhecidos, dentre eles Alyssa Milano, Ryan Reynolds, Rae Dawn Chong, Beau Bridges, Rebecca De Mornay e Robert Patrick.

No Brasil tivemos o lançamentos da 1ª temporada pela Distribuidora Vinyx Multimídia. Estou muito esperançoso que o selo Vinyx traga as temporadas restantes.



A Quinta Dimensão - 2ª Versão: 07 Temporadas


Período de Produção: 1995 - 2002


1ª Temporada 22 episódios
2ª Temporada 22 episódios
3ª Temporada 18 episódios
4ª Temporada 26 episódios
5ª Temporada 22 episódios
6ª Temporada 22 episódios
7ª Temporada 22 episódios

A Quinta Dimensão (The Outer Limits) é outra série que precisa ser resgatada pelos fãs de ficção científica, suspense e fantasia. Não percam a próxima e última matéria sobre a última série que, em minha opinião, compõe este conjunto áureo de programas: Histórias Maravilhosas (Amazing Stories), produzida por ninguém menos que Steven Spielberg!!

quarta-feira, 17 de janeiro de 2018

Realidades Infinitas - Parte 02: Um Passo Além (One Step Beyond)


No mesmo ano (1959) em que Além da Imaginação (Twilight Zone) era lançada, outra série semalhante chegava à TV: Um Passo Além (One Step Beyond). Criada pelo escritor e produtor Merwin Gerard, a série era narrada pelo ator, cineasta, cenógrafo e produtor norte-americano John Newland. Apesar de terem sido lançadas no mesmo ano, Um Passo Além se afastava um pouco de Além da Imaginação à medida em que procurava abordar fenômenos espirituais e psíquicos. Esta temática, inclusive, fez com que grande parte do público acolhesse bem o programa, enquanto outra parte chegou a acusar John Newland de anti-Cristo por seu programa tratar de coisas paranormais e ditas "do diabo". Um Passo Além trouxe para o debate público questões como projeção astral, premonições e contatos com pessoas que já morreram.

John Newland

Os episódios de Um Passo Além adaptavam relatos de acontecimentos paranormais antigos e atuais, o que a colocava como uma série baseada em fatos. Ao final de cada episódio não havia uma conclusão acerca do que o público deveria ou não acreditar, mas sim o levantamento de questionamentos cujo objetivo era justamente proporcionar um debate acerca das questões envolvidas. Rod Serling, criador de Além da Imaginação (Twilight Zone), chegou inclusive, a ligar para Newland na época para garantir que seu programa não entraria em conflito com Um Passo Além, já que Twilight Zone possuía um catálogo de temas muito mais diversificado. À semelhança de outras séries de TV da época, Um Passo Além serviu de palco para diverso atores que viriam a se tornar grandes astros no futuro, dentre eles William Shatner (o eterno Capitão Kirk de Jornada Nas Estrelas), Elizabeth Montgomery (da Série A Feiticeirinha), Charles Bronson (Era Uma Vez no Oeste, Os Doze Condenados, Desejo de Matar), Warren Beatty (Bonnie and Clyde - Uma Rajada de Balas, O Céu Pode Esperar), entre outros atores que na época já eram consagrados, dentre eles  Christopher Lee e Joan Fontaine.

Acima da esquerda para direita: William Shatner, Elizabeth Montgomery, Charles Bronson, Warren Beatty, Christopher Lee, Joan Fontaine

Um Passo Além contou com 03 temporadas com 96 episódios ao todo. No Brasil temos lançada apenas a primeira temporada pela Distribuidora Vinyx Multimídia, porém mesmo lá fora a série não contou com o mesmo tratamento que Twilight Zone no que se refere ao lançamento de suas temporadas devido a questões de direitos autorais.

1ª Temporada de Um Passo Além lançada no Brasil

Um Passo Além: 03 Temporadas
Período de Produção: 1959 - 1961
1ª Temporada 22 episódios
2ª Temporada 39 episódios
3ª Temporada 36 episódios

Na 3ª Temporada foi apresentado um episódio (The Sacred Mushroom) no qual o próprio apresentador foi submetido à uma experiência ao vivo. Foi o único episódio deste tipo da série. Nele, John Newland ingeriu diante de uma equipe de cientistas (Dra. Barbara Brown, neurofarmacologista, David Grey, líder espiritual havaiano, Dr. Jeffrey Smith, professor de filosofia de Stanford e o Dr. Andrija Puharich, oficial militar que tinha interesse nas pesquisas relacionadas à parapsicologia) cogumelos alucinógenos. A proposta era medir o efeito psíquico, espiritual ou qualquer experiência extra-sensorial induzida pelo cogumelo. O patrocinador do programa (Alcoa) só consentiu com o episódio caso as filmagens fossem alteradas do México para um laboratório, onde seria tradado como experiência cientifica. Embora a experiência não tenha revelado nenhum evento psíquico, o apresentador relatou que ficou tendo alucinações por 1 mês.

Em 1978 John Newland tentou reviver o programa produzindo 25 episódios, 14 dos quais eram remakes. A nova versão chamava-se The Next Step Beyond. Em função da ausência do forte patrocínio da Alcoa, com o qual a primeira versão contou, e ausência de astros nos episódios a nova versão não decolou, sendo rapidamente cancelada.


De qualquer forma Um Passo Além faz parte de um conjunto de séries que introduziu temas extremamente interessantes e fora dos costumeiros assuntos tratados na TV. Uma obra que todo amante da ficção, fantasia e do sobrenatural deve conhecer.

Não perca a próxima matéria sobre outra série imprescindível: A Quinta Dimensão (The Outer Limits)!!

segunda-feira, 15 de janeiro de 2018

Realidades Infinitas - Parte 01: Além da Imaginação (Twilight Zone)


Por que todo amante de obras de fantasia, ficção, ficção científica, terror e suspense deveriam (obrigatoriamente) conhecer as séries Além da Imaginação (Twilight Zone), Um Passo Além (One Step Beyond), Quinta Dimensão (The Outer Limits) e Histórias Maravilhosas (Amazing Stories)? Porque simplesmente tudo que veio depois destas séries nas décadas de 70, 80, 90, 2000 e atualmente, derivaram das fantásticas e incríveis ideias e questões abordadas nelas. Praticamente todos os grandes autores de ficção e fantasia estiveram envolvidos nos episódios destas séries de alguma forma, e todos os cultuados escritores e roteiristas que vieram depois foram extensamente influenciados por elas. Nesta série de matérias você as conhecerá, entenderá sua importância, ousadia, período em que foram produzidas e retomadas aos longo dos últimos 60 anos e, além disso, veremos também o que já saiu no Brasil de cada uma delas.
 

Além da Imaginação (Twilight Zone)
Primeira Versão - 1959 à 1964
Batizada no Brasil de Além da Imaginação (Twilight Zone ou Zona do Crepúsculo em tradução direta para o português), a série foi criada pelo célebre Rod Serling, roteirista norte-americano que revolucionou a TV ao pensar em algo que transcendia todas as outras coisas produzidas à época. Além da Imaginação abordava assuntos fantásticos, estranhos e cheios de pontos filosóficos. Lendas, mitos, superstições foram colocados em foco e discutidos em episódios nos quais pessoas comuns passavam por situações extraordinárias, fazendo-nos questionar os limites da realidade. O que antes era discutido por autores como Isaac Asimov, Ray Bradbury, J.R.R. Tolkien entre outros, em círculos literários mais restritos, passou a ser apresentado para as massas de forma crível e com altíssimo nível. Pela série passaram atores que na época ainda eram jovens e pouco conhecidos, mas viriam a se tornar astros do cinema. Aliás, há todo um valor cinematográfico histórico na série, uma vez que é possível identificar astros e estrelas ainda jovens atuando nos episódios, bem como diretores que deixariam sua marca no cinema.

Além da Imaginação - A Série Clássica no Brasil - As 05 Temporadas

No Brasil, apenas recentemente tivemos o lançamento completo da série clássica pelo selo World Classic da Distribuidora Line Store. Vendida em bancas de jornal pelo Brasil e em algumas livrarias, é possível encontrar todos os boxes da série. Uma obra-prima que passa completamente despercebida por muitos fãs de literatura fantástica.

Além da Imaginação - Série Clássica: 05 Temporadas
Período de Produção: 1959 - 1964
1ª Temporada: 36 episódios
2ª Temporada: 29 episódios
3ª Temporada: 37 episódios
4ª Temporada: 18 episódios
5ª Temporada: 36 episódios

Além da Imaginação (Twilight Zone)
Segunda Versão - 1985 à 1989
A década de 80 viu o retorno da série no ano de 1985, possivelmente em função do grande sucesso de filmes do universo de fantasia na época. De forma muito relutante a Rede de TV CBS cedeu aos pedidos de retorno da série da equipe de produção original e de diretores como Francis Ford Coppola e Steven Spielberg, voltando a investir na franquia. Embora Rod Serling tivesse falecido em 1975, sua viúva, Carla Singer, supervisionou a produção. Esta 2ª versão é tão interessante quanto a primeira ao tratar de assuntos tão instigantes como aqueles acima mencionados. Infelizmente, o público não deu a resposta no nível que a CBS esperava, mesmo tendo alguns episódios aclamados pela crítica.

1ª Temporada de Além da Imaginação - 2ª Versão Lançada no Brasil
No Brasil, por enquanto temos lançado apenas a 1ª temporada desta 2º versão da série.

Além da Imaginação - 2ª Versão: 03 Temporadas
Período de Produção: 1985 - 1989
1ª Temporada: 59 episódios
2ª Temporada: 21 episódios
3ª Temporada: 30 episódios


Além da Imaginação (Twilight Zone)
Terceira Versão - 2002 à 2003
Em 2002 houve novo retorno da Série, narrada pelo ator Forest Whitaker. Nesta versão, além de temas fantásticos, foram incluídos assuntos mais contemporâneos como terrorismo, racismo, gênero e sexualidade. Alguns episódios da série clássica foram reapresentados (remakes), outros atualizados para o mundo contemporâneo. Tivemos até mesmo a continuação de um episódio da série original dos anos 60 chamado It's a Good Life, no qual uma criança (Anthony) possuía poderes mentais. Na continuação o mesmo ator que interpretou a criança no anos 60 (Bill Mummy) aparece adulto como Anthony.
No Brasil esta terceira versão permanece inédita!😞

Além da Imaginação - 3ª Versão - Inédito no Brasil

Além da Imaginação - Terceira Versão: 01 Temporada
Período de Produção: 2002 - 2003
Temporada: 44 episódios

Twilight Zone - The Movie
Em 1983, pouco ante de estrear a segunda versão, Steven Spielberg (amante da Série) produziu o filme Twilight Zone - The Movie, chamado no Brasil de No Limite da Realidade. O filme trazia 04 episódios de 30 minutos cada um, sendo 03 refilmagens de episódios clássicos e 01 episódio novo, com direções de John Landis, Steven Spielberg, Joe Dante e George Miller. Durante as filmagens ocorreu um trágico acidente de helicóptero que vitimou o ator Vic Morrow e mais 02 atores infantis. O acidente foi durante o episódio dirigido por John Landis intitulado Time Out. Atualmente o filme encontra-se fora de catálogo no Brasil. 😞

Twilight Zone - The Movie (No Limite da Realidade no Brasil) - de 1983

Além da Imaginação (Twilight Zone) recebeu diversos prêmios durante o período em que esteve em exibição. São eles: 03 Prêmios Emmy, sendo 02 para Rod Serling e 01 para George Clemens pela Cinematografia; 03 World Science Fiction Convention Hugo Awards (Dramatic Presentation: 1960, 1961, 1962); 01 Directors Guild Award para o Diretor John Brahm; 01 Producers Guild Award para Buck Houghton pela produção da série; e 01 prêmio da Unit Award for Outstanding Contributions to Better Race Relations.

Não perca a próxima matéria sobre outra série que chocou a muitos por tratar de temas ligados à espiritualidade e vida após a morte: a polêmica Um Passo Além (One Step Beyond)!!

Forte abraço!

domingo, 7 de janeiro de 2018

Miniatura DC Nº 27 - Exterminador

Miniatura DC Nº 27 - Exterminador

Slade Wilson foi um militar extremamente condecorado, digno das mais altas honras concedidas à um combatente militar. Uma associação de situações, no entanto permitiu que uma índole selvagem, antes sublimada pela hierarquia militar, aflorasse e desse lugar ao personagem que conhecemos hoje como o Exterminador. Especialista em armas de fogo, lâminas e combate corporal, Wilson foi ferido por algo capaz de gerar uma dor incomensurável para qualquer um: sua família. Como um dos maiores inimigos da equipe os Novos Titãs, Slade Wilson consolidou sua reputação e sua letalidade dentro do Universo DC, transformando-se em uma lenda mortal à altura do Cruzado Encapuzado de Gotham. O Exterminador aparece na Coleção de Miniaturas DC da Eaglemoss em grande estilo, portando suas duas armas características, uma lâmina e uma arma de fogo.

Miniatura DC Nº 27 - Exterminador

A peça traz o personagem em seu característico uniforme azul e laranja com uma máscara dividida com espaço apenas para 01 olho, já que Wilson tornou-se caolho vítima da própria esposa. As cores estão bem delimitadas e os adereços reforçam o contexto bélico do personagem, dentre eles, o cinturão de balas ao redor do tórax, o cinto militar com suas diversas bolsas, além das braçadeiras ao redor das coxas. Há também um coldre fechado integrado ao cinto à esquerda e tanto o cabo da espada quanto a arma de fogo são itens bem trabalhados na peça. Percebe-se claramente que parte da malha que recobre o tronco de Slade é formada de escamas (possivelmente de metal) para proteção. A fivela prata do cinto está muito bem delimitada, o que, apesar de ser um pequeno detalhe, mostra a qualidade da peça, que é superior em relação à várias outras da coleção. A vestimenta encobre todo o corpo, impedindo à principio qualquer identificação de Slade, muito embora todos saibam de sua identidade civil.

Miniatura DC Nº 27 - Exterminador

Sempre achei interessante o reforço usado no cano das botas do Exterminador. Além, é claro, de seu uso em combate (já que confere mais proteção à perna do soldado), parece-me que houve uma época em que muitos desenhistas de super-heróis incorporaram este detalhe nos personagens, haja vista representações, por exemplo, do Capitão América na década de 80. Um último detalhe a ser levantado é a presença de tiras atrás da cabeça (possivelmente para prender à máscara). Achei muito legal a presença destas tiras e do fato do artista tê-las modelado soltas, como que agitadas pelo vento. Tanto que foi isso que me levou à situar o Exterminador no cenário destas fotos. Como que de tocaia no alto de um prédio tendo a cidade toda como alvo.

Miniatura DC Nº 27 - Exterminador

Slade Wilson entrou para o Exército muito jovem e desde o início destacou-se nos esportes e em sua grande habilidade para combate corporal. Isso valeu-lhe o ingresso em Forças Especiais de Elite rapidamente. Ainda jovem, Wilson já possuía vasta experiência em campo. Uma de suas instrutoras na época, Adeline Kane, se tornaria sua esposa, com a qual teve dois filhos, Grant e Joseph. Ele também se voluntariou em um programa do Exército no qual foi inoculado com uma substância que ampliou seus sentidos, força e inteligência. Isto quer dizer que Slade é realmente um oponente quase imbatível. O ponto de inflexão negativo na sua carreira foi, provavelmente sua exoneração do Exército ao desobedecer ordens diretas de não interferir no sequestro de um amigo de longa data, Wintergreen. Portador de habilidades incríveis e sem poder usa-las à serviço da lei (dentro do Exército que era sua grande paixão), Slade foi seduzido pela ideia de se tornar um mercenário, vendendo seus serviços letais. Com uma vida tão próxima do perigo, Slade teve seu filho Joseph sequestrado e, ao ser salvo pelo pai, o garoto acabou ferido na garganta e perdeu a voz.

Miniatura DC Nº 27 - Exterminador

Foi neste ponto que a esposa de Slade, Adeline, resolveu abandona-lo, privilegiando assim a segurança dos filhos. Seguindo com sua vida de mercenário e já adotando o nome de Exterminador, Slade teve uma filha no Camboja chamada Rose Worth, que viria conhecer apenas depois de muitos anos. Neste meio tempo Grant crescera e ficara obcecado pela figura do Exterminador, mesmo sem saber que ele era seu pai. Seguindo a inclinação (talvez genética) para o combate, Grant se tornaria o mercenário chamado Devastador, aceitando uma missão da organização criminosa conhecida COLMEIA. A missão era destruir os Novos Titãs. Esta mesma missão havia sido oferecida a Slade, que a recusou na época. Grant acabou morto no confronto com os Titãs, colocando assim o Exterminador em rota de colisão com a equipe para vingar a morte do filho. Demorou muitos anos, mas Slade Wilson praticamente atingiu seu objetivo de ter os Titãs à sua mercê ao infiltrar uma agente superpoderosa chamada Terra na equipe. Tal arco ficou conhecido como O Contrato de Judas. O líder dos Titãs, Asa Noturna, só conseguiu vitória sobre Slade ao se associar à Joseph, o outro filho do Exterminador, que adotara o nome de Jericó. 

Miniatura DC Nº 27 - Exterminador

A moral ambígua de Slade o fez lutar ao lado dos Novos Titãs posteriormente, quando seu filho Jericó foi possuído por um espírito demoníaco e tornara-se líder de uma Sociedade Secreta chamada Gnu. Ao final deste arco Jericó termina morto e o ódio de Slade pelos Titãs renovado. Nesta época ele descobriu que tinha uma filha no Camboja, indo ao seu encalço e inoculando na filha (Rose) o mesmo soro que anteriormente ampliara suas faculdades físicas. Rose passa por um período de loucura sob efeito da droga, quando arranca um de seus olhos para ficar parecida com o pai. Na verdade, Slade a queria como sua aliada em sua cruzada contra os Titãs, porém, passado o efeito colateral da loucura, Rose simpatiza com o ideal dos Titãs e se alia a eles assumindo o nome de Devastadora, outro golpe duro e cheio de traição da própria família sob a concepção de Slade. Como se não bastasse, a sensitiva/bruxa Ravena (integrante dos Titãs) ressuscitou o corpo de Jericó devolvendo-lhe a alma. Após exorcizar todo mal de sua alma, Jericó também se torna integrante dos Titãs.

Miniatura DC Nº 27 - Exterminador

Slade decide formar sua própria equipe para combater os Novos Titãs, os chamados Titãs do Leste, o que resulta em um confronto sangrento entre as duas equipes. Diante do intenso combate entre os grupos, o Exterminador se dá conta que queria tanto a presença de seus filhos ao seu lado que foi capaz até de arriscar a segurança dos dois ao investir contra a equipe à qual faziam parte. Com isso ele determina o fim das hostilidades mas, apesar dos sentimentos do pai, Jericó e Devastadora decidem permanecer nos Novos Titãs, o que devolve o Exterminador à sua antiga vida de mercenário. É importante ressaltar que Jericó e Devastadora possuem as mesmas inclinações de seu pai, o que influenciou a saída dos dois posteriormente dos Titãs.

Miniatura DC Nº 27 - Exterminador

O Exterminador talvez tenha se tornado tão duro e descrente da humanidade em função do que aconteceu consigo ao longo de sua vida. Mas houve também escolhas erradas que o levaram para o caminho que trilhou, sendo assim não pode alegar inocência perante seus atos homicidas. Ele é um destes complexos personagens dos quadrinhos que pode funcionar tanto como anti-herói, como vilão, embora na maioria das vezes Slade apareça ao lado dos criminosos. O caráter denso e letal do Exterminador inspirou sua paródia pela Marvel ao criar o personagem Deadpool, que se chama Wade Wilson inspirado no nome Slade Wilson. Deadpool é tagarela, irresponsável, cômico e cheio de tiradas inverossímeis, ou seja, é a antítese do Exterminador, exceto pela letalidade.

É isso aí amigos... Um forte abraço à todos!!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...