segunda-feira, 30 de julho de 2012

Coleção de Miniaturas Marvel - MANIFESTO


Prezados, desde que postei aqui as seguintes matérias da Coleção de Miniaturas Marvel:

- Miniaturas Marvel - Parte II, de 14 de Julho de 2012;

- Miniaturas Marvel - Brindes, de 21 de Julho de 2012;

- e Miniaturas Marvel - Dicas, de 26 de Julho de 2012;

Tem havido muitos e muitos comentários de vários amigos espalhados pelo Brasil com várias histórias bem chatas a respeito da Coleção. A maioria gira em torno de 03 aspectos:

1 - A substituição do Aranha (Brinde) com uniforme negro para o de uniforme clássico.

2 - O fato de algumas miniaturas do Aranha (Brinde) terem sido entregues com um material nada adequado para uma coleção como essa: PLÁSTICO!!

3 - Amigos que assinaram a coleção (seja pagando à vista ou em parcelas) simplesmente não terem recebido muitas miniaturas ainda do início da coleção (Ex. Coisa) e outros que estão desistindo de receber os Brindes, mesmo tendo assinado a coleção logo no início (em Maio/2012). O que mais me deixou chateado nesse tópico é o fato da PANINI ter mandado brindes e miniaturas duplicadas para alguns, enquanto outros não receberam nada!!

O atraso nas entregas pode ser compreendido pelo fato de estarmos lidando com material importado, e portanto, passível de problemas relacionados às burocráticas leis brasileiras... Alfândega... Entre outras questões que devem envolver o universo burocrático de produtos importados. Sendo assim, embora o atraso seja ruim, eu entendo. No entanto, problemas de separação do material na hora da entrega e distribuição não podem acontecer, ou tudo bem vai... Se acontecer, a empresa deve entrar em contato dando uma informação.

Há um grande anseio por parte de todos de falarem e compartilharem suas decepções e frustrações e, o mais importante, tentarem receber seus pedidos. Acho que é consenso entre todos, que queremos ajudar o mercado de colecionismo crescer em nosso país e, sendo assim, desejamos que a PANINI, ou qualquer outra empresa do ramo, cresça e se torne, com a nossa ajuda (é importante ressaltar) uma editora forte e com uma relação cada vez mais saudável com os fãs nesse mercado. Por isso, alguma coisa deve ser feita para que esse canal de comunicação seja melhorado (entre nós fãs e a empresa), mas tudo isso visando o crescimento de nossas coleções e a melhoria de atendimento das empresas nessa área. Ler a todos os comentários tem gerado em mim o desejo de ajudar de alguma forma, pois não é justo algo que tanto esperamos não chegue até nós por meros problemas de distribuição e erros de envio!! Não dá!!!

Tenho por base que todos que estão comprando as miniaturas estão contribuindo, mas quem assinou e pagou deu seu aval de confiança mesmo sem ter recebido nada... O que vejo agora no entanto, são muitos amigos simplesmente dizendo "estou quase desistindo de esperar", "vou cancelar, não aguento mais a falta de informação", "recebi brindes duplicados", "não recebi brinde nenhum"! Puxa!! Que situação!

Partindo para a prática então é o seguinte... Alguns camaradas (Jean e Clóvis Camargo) estão organizando formalmente algumas ações. Vamos a elas!

O Jean propôs em seu comentário (publicado no dia 29/07 na postagem Miniaturas Marvel - Brindes) um FÓRUM de debates na comunidade de discussões da Panini no orkut com a intenção de reunir outros assinantes em todo o país para troca de informações e apoio mútuo nesta questão. Ele ainda não me enviou o link para esse FÓRUM, porém eu creio que ele já foi aberto lá. Participem! Caso ele não tenha aberto seria interessante fazermos isso.

O Clóvis Camargo (que deixou um comentário publicado na postagem Miniaturas Marvel - Parte II) entrou em contato comigo via meu e-mail particular informando que faria uma consultoria no Procon sobre o assunto. Ele ainda não me posicionou de volta, mas assim que o fizer eu comento aqui.

Amigos... Não podemos deixar esses tipos de problemas ridículos (problemas de distribuição e falta de informações) estragarem tão belo sonho. Esse espaço fica aberto para discutirmos essas coisas e ressalto a ideia de tentarmos, em 1º lugar, recebermos adequadamente nossos pedidos, e em 2º lugar, contribuirmos não para desestimularmos empresas à deixar de lançar coleções tão legais aqui no país, mas sim ajudar a construir editoras/empresas fortes e prósperas, que respeitem e sejam amigas dos fãs!!

Abc. à todos!!

quinta-feira, 26 de julho de 2012

Miniaturas Marvel - Dicas


Bom amigos... Tendo em vista alguns assuntos estarem em pauta em relação à Coleção de Miniaturas Marvel, resolvi escrever sobre 02 temas que considero relevantes.

1º - Como inserir os fascículos no "bendito" Fichário que veio de Brinde.

2º - Alguns cuidados que resolvi tomar com a coleção que podem servir para quem se interessar.

Vamos ao 1º Tema. Depois de ficar uns 05 minutos em silêncio em frente ao Fichário com o fascículo ao lado resolvi arquiva-lo de um jeito no interior do fichário que parece que funcionou. Acompanhe os passos abaixo:

1º - Destaque pelo menos 02 pinos que vieram presos em uma estrutura plástica no interior do Fichário.

Passo 1

2º - Insira os pinos, um em cada extremidade do Fichário, nos orifícios ali presentes.

Passo 2

3º - Abra o fascículo na página central e encaixe sua parte superior e inferior entre os pinos e o fichário.

Passo 3

Abaixo segue outra foto do fascículo já colocado. Bom pessoal eu pelo menos acho que é assim. Caso alguém tenha cosneguido de algum outro modo pode dar um toque comentando abaixo.

Fascículo já Inserido no Fichário

Quanto ao 2º tema dessa postagem, eu gostaria de compartilhar algumas ações que tenho feito quanto à guarda das caixinhas nas quais as miniaturas vieram e sobre a limpeza dos personagens. Quando comecei à desembalar as Miniaturas conforme elas vinham chegando percebi que se um dia eu tivesse que transportá-las (ex. Mudança) poderiam ocorrer incidentes desagradáveis em relação à segurança estrutural das mesmas. Sendo assim resolvi utilizar as caixas de papelão do correio para guardar as caixinhas, pois essas caixinhas poderiam proteger futuramente as peças. Para identificar as caixinhas vazias (porque depois que você retira a Miniatura fica difícil de saber qual caixinha pertence a qual personagem) eu baixei um programa (grátis) para impressão de etiquetas do Site da PIMACO. Fui então até a papelaria comprar uns adesivos da PIMACO que podem ser impressos. Daí coloquei o nome de cada personagem na etiqueta através do programinha PIMACO, imprimi e colei em cada caixa, como pode ser visto na 2ª foto abaixo.




Acima: Caixinhas da Coleção guardadas na própria caixa de papelão dos Correios. Observe que é impossível de saber à qual miniatura a caixinha pertence

Abaixo as Caixinhas da Coleção já identificadas!


Uma última dica para a limpeza das fgurines foi que comprei um pincel com cerdas bem macias para retirar o pó das Miniaturas. Já percebi que com o passar do tempo, o acúmulo de pó sobre uma superfície vai mudando a cor original do material e creio que isso pode acontecer com a cor da tinta que recobre as figurines.

Pincel que comprei para limpeza das Miniaturas

Abaixo você confere eu limpando a Miniatura do Coisa com o meu pincel.


Bom amigos, espero que a Matéria tenha ajudado. Grande abraço à todos!!

segunda-feira, 23 de julho de 2012

Coleção Carros Inesquecíveis do Brasil 02 - Volkswagen Fusca (1961)

Coleção Carros Intresquecíveis do Brasil - Volkswagen Fusca (1961)

O Nº 02 da Coleção Carros Inesquecíveis do Brasil da Editora Planeta de Agostini é o nosso querido e saudoso Fusca! Nenhum outro carro foi mais presente no imaginário do Brasileiro quanto o Fusca, também apelidado em nosso país pelos nomes: Fuca; Fuqui; Fusquinha; Fuscão; Fuquete. O modelo escolhido para lançamento na coleção foi o "Volkswagen Fusca (1961)". A miniatura, como pode ser vista acima veio, à semelhança do Nº 01 da coleção, o Chevrolet Opala SS (1976), montada sobre um pedestal no interior de uma caixa de acrílico com a paisagem acima ao fundo.

Coleção Carros Intresquecíveis do Brasil - Volkswagen Fusca (1961)

O Fusca recebeu diversos apelidos pelos países nos quais circulou. Em muitos desses países a VW passaria até a adotar tais apelidos como nome oficial do carro. Em geral os apelidos tinham a ver com "insetos", ou "anfíbios". Seguem alguns nomes interessantes:

- Baratinha: Cabo Verde, Guatemala, Honduras.
- Besouro: Croácia, Estados Unidos.
- Escaravelho: Equador, Espanha.
- Joaninha: França, Itália.
- Sapo: Indonésia, Romênia.
- Tartaruga: Bolívia, Bulgária, Turquia.
- Forma: Finlândia.
- Bolha: Dinamarca, Noruega, Suécia.
- Esfera de Porsche: Alemanha, Aústria.
- Corcunda: Polônia.
- Ovinho: Cuba.

No Brasil o nome Fusca seria adotado oficialmente pela VW apenas no início da década de 80. E a história que se conhece do "porque" de "FUSCA" está relacionada, possivelmente, à uma mudança gradativa da palavra "Volks". Como o "V" se pronuncia como "F" em alemão, o brasileiro rapidamente saiu do "Folks" e foi para o "Fôsk", "Fusk" e por fim "Fusca".
 
Coleção Carros Intresquecíveis do Brasil - Volkswagen Fusca (1961)

O nome original do Fusca na verdade era Volkswagen Sedan e aportou em nossa terra em 1949, sendo que até 1953 foi montado por aqui pela montadora brasileira "Brasmotor". Apenas a partir de 1953, ano no qual a Volkswagen abriria sua filial no Brasil, é que o Fusca passaria a ser montado pela própria VW por aqui. É difícil dizer porque esse carro virou, a partir da 2ª Guerra Mundial, coqueluche no mundo. Com um desenho agradável e tipo "bolha", o carro seria conhecido pela sua fama de "prático", "resistente" e "obediente". Embora não fosse veloz, estável e confortável, destacava-se pela sua robustez, tão necessária para vencer as estradas de terra que existiam aos montes em nosso país nos anos 40, 50, 60 e 70.

Coleção Carros Intresquecíveis do Brasil - Volkswagen Fusca (1961)

Tenham a certeza que qualquer pessoa no Brasil tem alguma relação com o carro, próxima ou distante. A infância de muitas pessoas foi recheada de passeios no "querido" fusca. A miniatura da coleção é bem fiel. Eu particularmente gosto muito desse modelo no qual o para-choque é cromado e cheio de voltas. O modelo conhecido como "Fuscão" seria introduzido no mercado apenas no início da década de 70, ocasião na qual os para-choques passaram a ser de lâmina única e retangulares. Em 1974 teve também uma versão do fusca chamada de "Super-Fuscão". O Super-Fuscão tinha um ronco do motor mais grave, uma sobre-tomada de ar na tampa traseira na cor preta, volante pequeno, rodas com aros menores e 04 mostradores a mais no painel. Tudo isso dava ao Super-Fuscão um ar bem "POWER". Era o sonho de consumo de muitos jovens. Andei num desses, do meu Tio Miguel, quando eu era criança de uns 05 anos. Era muito F.!!

Coleção Carros Intresquecíveis do Brasil - Volkswagen Fusca (1961)

O fusca tinha como principais concorrentes o "Renault Dauphine" e os "DKW-Vemag". Pois esmagou à TODOS!! Foi líder absoluto e reinou sozinho no gosto do povo. Seu reinado foi até 1986, quando foram produzidas as últimas unidades. O Presidente da República Itamar Franco tentou retomar o fusca em 1994 a partir do conceito "O Carro do Povo". Os tempos, no entanto já eram outros. Estávamos prestes a cruzar um limiar tecnológico que marcaria a todos para sempre. Infelizmente nosso querido "Fusca" não conseguiria se adaptar à essa mudança.

Coleção Carros Intresquecíveis do Brasil - Volkswagen Fusca (1961)
O Fusca sairia das estradas brasileira e entraria para a história e imaginário popular. 

Por fim coloco abaixo uma imagem do verso da paisagem ao fundo da miniatura. Nesse cartão pode-se verificar algumas características dessa versão de 1961.

 
Bom pessoal é isso aí. Fica minha saudosa homenagem a esse carro. Abraço a todos!!

Obs.: Fonte das informações técnicas e históricas da matéria: Revista Volkswagen Fusca (1961). Ed. Planeta DeAgostini.

sábado, 21 de julho de 2012

Miniaturas Marvel - Brindes

Abominável - Brinde da Coleção Miniaturas Marvel

Ao longo dessas duas últimas semanas começaram a "pipocar" na net inúmeros comentários de assinantes da Coleção de Miniaturas Marvel dizendo que haviam recebido os prometidos "brindes" da coleção, a saber: (1) Miniatura do "Ambominável"; (2) Miniatura do Homem-Aranha aparentemente com uniforme negro sobre um tipo de pedestal; (3) Base para exibição de várias miniaturas e um (4) Fichário para guardar os fascículos que acompanham cada miniatura.

Abominável - Brinde da Coleção Miniaturas Marvel

Entre alguns pontos negativos e outros positivos eu diria que no total o saldo é bem "positivo" em relação à esses brindes e vou dizer porque. Primeiro ponto positivo: A Miniatura do "Abominável". Como pode ser visto nas fotos acima e abaixo, a miniatura impressiona em primeiro lugar pelo seu tamanho (mais abaixo você encontrará uma foto na qual poderá perceber como ela é grande em relção às outras já lançadas).

Abominável - Brinde da Coleção Miniaturas Marvel

Outro ponto positivo em relação à essa miniatura é sua riqueza de detelhes à começar pela reprodução das rugosidades na pele do bichão. Sua posição de ataque é algo que fãs esperam em um personagem bélico e grandalhão como esse. E nesse quesito, tê-lo feito com esse cano na mão, deixou o personagem com sua aura de violência bem patente.

Abominável - Brinde da Coleção Miniaturas Marvel

Um outro aspecto positivo que ressalto é a base na qual a figurine foi montada. Observando é possível verificar que ele está sobre um monte de "lixo", à princípio eu imagino "lixo" de material de construção. Diferente das miniaturas regulares da coleção, que vem sobre uma plataforminha sempre igual, essa aí ficou bem legal. Vamos então ao brinde do "Aranha".

Homem-Aranha - Brinde da Coleção Miniaturas Marvel

Bem... Esse brinde é o que gerou mais polêmica. O fato de ter sido anunciado (no site da coleção) logo no início com uniforme negro, levou à uma expectativa dos fãs para esse tipo de apresentação. Os comentários que acompanhei foram de decepção em relação à isso. Acho até que tais comentários ocorreram nem tanto porque o pessoal não gosta desse uniforme... Mas foi a expectativa frustrada mesmo.

Homem-Aranha - Brinde da Coleção Miniaturas Marvel

Outro ponto que valeu alguns comentários negativos foi a qualidade da pintura dessa figurine. Alguns chamaram atenção para o fato de que a miniatura regular do Aranha na coleção apresentou um cuidado maior na pintura do seu uniforme. Eu particularmente não havia percebido essa diferença, mas depois olhando com calma da pra perceber que os detalhes do uniforme não foram seguidos à risca mesmo. É como se o pintor tivesse de "saco cheio" de um uniforme com tantos detalhes.

Homem-Aranha - Brinde da Coleção Miniaturas Marvel

Eu consigo no entanto, encontrar vários pontos interessantes e legais nessa figurine. Primeiro a pose do Aranha... Que apresenta uma situação comum nas histórias do "Cabeça de Teia". Há certa leveza de movimento na estátua. A mão direita dele está na clássica posição de lançamento de teia que todos conhecemos e já reproduzimos por aí. Caso você repare na 1ª foto do Aranha dessa sequencia, os dedos da mão esquerda (que serve de apoio para ele no pedestal) encontram-se separados e eu achei esse detalhe legal, fornecendo credibilidade à cena.

Homem-Aranha - Brinde da Coleção Miniaturas Marvel

Por último quero chamar atenção para o pedestal. Esse eu achei bem F.!!! Primeiro os detalhes dos tijolos e o fato do muro estar meio arrebentado, como se ele estivesse no meio de uma luta mesmo. Lembrei até das cenas finais do 1º filme do Homem-Aranha do Sam Raimi, nas quais ele enfrenta o Duende Verde. Achei o "Gárgula" na forma de águia no muro muito massa também. Deu um aspecto mais sinistro, e é talvez nesse contexto mais sinistro que o uniforme negro seria bem mais interessante de ser representado. Aliás, um uniforme que daria muito menos trabalho para ser pintado!

Brindes da Coleção de Miniaturas Marvel

Acima coloco uma foto representando todos os brindes. A Base que você pode ver acima me surpreendeu. Eu achei que ela seria de "plástico", mas não. É de um material mais pesado e tipo "emborrachado"! Achei bem legal. Foi acima das minhas expectativas. Ao fundo pode ser visto o fichário para guardar os fascículos. Esse eu sinceramente não entendi como funciona. O mecanismo de inserção do fascículo em seu interior é difícil de entender. Mas vou tentar! rsrs. Por fim coloco abaixo uma foto das miniaturas lançadas até aqui sobre a base de exibição para se ter uma ideia da proporção entre cada figurine.

Miniaturas Marvel já lançadas sobre a Plataforma de Exibição mais "Abominável" e "Homem-Aranha no Pedestal".

Bem... Na foto acima é possível ver a diferença de tamanho entre as miniaturas. 

Algumas pessoas ficaram tristes com o fato da PANINI ter retirado tão rápido o envio dos brindes da coleção para quem assina. A Coleção, que foi lançada na segunda quinzena de abril/2012, ficou com essa promoção ao longo de maio/2012 e no início de junho/2012 já não constava mais com o envio desses brindes. Achei isso ruim também pois queria que todos os amigos que assinaram tivessem essa oportunidade de recebê-los. Apenas quem tinha a "bufunfa" no jeito na época é que pôde gozar desse privilégio.

É isso aí pessoal! Abc a todos e, à propósito, alguém avise o "Coisa", da foto acima, que ele está prestes à levar uma "cacetada" do Abominável na cabeça!! rsrsrs

quinta-feira, 19 de julho de 2012

Batman nos Cinemas - Uma Longa História

Lewis Wilson como Batman - 1943
Com a aproximação da estréia do 3º e último filme do Batman nos cinemas sob o comando de Christopher Nolan no próximo dia 27/07, achei oportuno trazer aqui um breve relato de duas séries cinematográficas do Batman que faziam jus ao Homem-Morcego. Talvez pouca gente saiba, mas em 1943 e 1949 foram produzidas duas séries distintas com o personagem (cada uma com 15 episódios) e que não têm nada a ver com aquela jocosa série dos anos 60 e que, infelizmente, é a que as pessoas mais lembram.

Batman foi criado por Bob Kane e Bill Finger em 1939 na esteira do espantoso sucesso de Superman. Fruto da Era de Ouro dos Super-Heróis, Batman foi criado para viver e combater o crime nas ruas de Gotham City. O 1º seriado de 1943 foi lançado nesse contexto e tinha também como pano de fundo a 2º Guerra Mundial que estava em pleno curso. Nesse seriado de 1943 temos Bruce Wayne/Batman interpretado por Lewis Wilson e Robin interpretado por Douglas Croft.

Batman e Robin - 1943

Numa época em que o Coringa e outros vilões conhecidos do Batman ainda não existiam, ou não tinham alcançado tanta importância na mitologia do herói, o vilão escolhido foi o Dr. Tito Daka, um magnata japonês que mantinha conexões com os esforços de Guerra do Eixo. Interpretado pelo ator americano (isso mesmo... um americano fazendo papel de japonês) J. Carol Naish o Dr. Daka habitava as profundezas de um parque de diversões do qual dava suas ordens. A trama gira em torno de uma tal "Arma de Rádio", que Batman empunha na foto acima. As lutas entre Batman, Robin e os capangas de Daka são totalmente não coreogradas e improvisadas. Às vezes a capa do Batman cai, outras vezes fica enroscada em seu prórpio pescoço... É supapo pra tudo quanto é lado. Todos devem assistir à uma série dessas levando-se em consideração a época na qual foi lançada. Aliás fico irritado com pessoas que ficam denegrindo algum filme, série ou livro porque simplesmente fazem sua análise sob a ótica do pensamento atual, sem levar em consideração os medos, temores e costumes da época na qual a obra se originou. O que é incrivelmente errado e não faz jus ao caráter muitas vezes visionário de determinadas obras. Essas duas série devem ser assistidas levando-se em consideração essa premissa.

Robert Lowery e Johnny Duncan como o Batman e Robin de 1949

Seis anos após o 1º seriado foi lançado, em 1949, uma nova série do Batman. Com novos atores a série já apresentava alguns personagens que se tornariam famosos nas histórias do Homem-Morcego. Já temos um Comissário Gordon e a repórter Vicki Vale. Com o término da 2ª Guerra Mundial a temática do seriado se volta para um certo vilão chamado "O Mago" (com uma roupa preta que lembra bem um carrasco). Esse vilão tem sob seu controle uma grande, potente e letal arma cujo poder é o de controlar aparelhos eletrônicos à distância, ou seja, o que viríamos a conhecer como "Controle-Remoto". É muito interessante verificar os detalhes dos dois seriados, à começar pelas roupas, penteados, locações e comportamento das pessoas, reflexo direto dos anos 40/50. Você pode achar as fantasias de Batman e Robin ridículas para nossos tempos, mas naquela época as pessoas iam aos milhares nas matinês dos cinemas asssiti-los. Na época, os seriados eram passados em capítulos semanais nos cinemas, e no final de cada episódio os heróis eram deixados em uma situação da qual era, literalmente, impossível escapar. Embora tais situações sejam vistas hoje em dia como "clichês", naquela época eram empolgantes!

O Batman e Robin de 1949 em ação

Embora o Batman dessa época possa lhe parecer nada assustador, ele fez muito sucesso por ser o contra-ponto ao Superman. As pessoas realmente enxergaram nele o caráter sombrio que Kane e Finger queriam passar.

A Classic Line empresa do ramo de filmes e especializada em lançar DVDs de filmes antigos lançou há não muito tempo essas duas séries com todos os seus respectivos episódios em dois Boxes separados de DVDs. Assisti-los é embarcar numa máquina do tempo... E se você conseguir se desvencilhar de toda ótica tecnológica de nossa época e de todo pré-conceito verá que essas embrionárias aventuras do Homem-Morcego divertem e sugerem um mundo mais simples, onde o bem e o mal eram mais distintos.

Box da Série Batman de 1943
Box da Série Batman e Robin de 1949


















Abraço a todos!!

terça-feira, 17 de julho de 2012

Álbuns de Luxo da Marvel: Uma História de Sucesso


Em 2010 a PANINI inaugurou uma linha de publicações que já vinha, há algum tempo, dando sinais de boa aceitação pelo público, sobretudo em grandes Livrarias. O segmento dos "Álbuns de Luxo". Para as grandes livrarias esse foi o empurrão que faltava para inaugurarem, difinitivamente, uma seção em suas prateleiras dedicada somente à Histórias em Quadrinhos. Sob o sêlo "Marvel DELUXE" esses álbuns, também conhecidos como "Encadernados de Luxo", são realmente sonhos de consumo para muita gente. É difícil interpretar o sucesso desses encadernados, pois mesmo sendo caros, tem vendido e se esgotado rapidamente. Acredito que uma das explicações é a decisão da PANINI lançar tais encadernados com arcos de histórias fechadas (com início, meio e fim), dessa forma o leitor que não tem paciência de acompanhar mensalmente nas bancas o lançamento de cada capítulo da saga, pode simplemente esperar um pouco e depois lê-la de uma vez só em um álbum com luxuoso acabamento. Outra explicação também pode estar ligada à "Visibilidade" da publicação. Algo que as editoras nacionais nunca souberam aproveitar muito bem. Ao colocar tais álbuns em livrarias, um público que não frequenta bancas de revistas e, se frequenta não dá à mínima para "Gibis", simplesmente passou a se interessar por seus heróis de infância agora colocados em sagas completas e dentro de Encadernados Luxuosos para se exibir numa estante. 

Bom... Elocubrações à parte coloquei abaixo um histórico dos lançamentos desses álbuns aqui no Brasil até hoje.

2010 -


Guerra Civil: Arco de Histórias de 2007 que narra um racha entre a comunidade Super-Heróica precipitado por uma ação inadvertidada de um grupo inexperiente de heróis que resultou na morte de centenas de crianças. Já fiz uma matéria aqui no Blog sobre esse arco, que para mim foi um marco (clique para ver)!

Guerra Civil - Capa
Guerra Civil - Contra-Capa


















2011


O ano de 2011 mostrou o fôlego desse sêlo, pois saíram 02 Encadernados do Capitão América e 01 do Thor na linha "DELUXE". Vamos à eles.

Capitão América - Soldado Invernal: Volume lançado em Julho de 2011 que traz as Histórias que culminam com o retorno de um antigo e importante personagem do passado do Capitão! Um arco de histórias que ocorreu logo após a marcante e violenta dissolução dos Vingadores na década de 2000. Num clima de "Guerra Fria", espionagem e um importante envolvimento da União Soviética a história precipitou vários dos acontecimentos que vemos atualmente no Universo Marvel. Detalhe! Conforme anunciado nesse último final de semana pelo "Marvel Studios" na Comic Con de San Diego (importante feira Mundial ligada à Quadrinhos), o próximo filme do Capitão América terá exatamente esse nome "Capitão América: Soldado Invernal". Podemos esperar que a história terá tudo a ver com esse arco apresentado nesse álbum!

Capitão América: O Soldado Invernal - Capa
Capitão América: O Soldado Invernal - Contra-Capa



















Capitão América - Ameaça Vermelha: Lançado também em Julho de 2011 o álbum traz a continuação dos eventos ocorridos no "Soldado Invernal". Com roteiro de Ed Brubaker (escritor que marcou época nas histórias do Capitão) esses dois encadernados poderão se tornar perciosos itens tendo em vista que o próximo filme do Caps será, ao que tudo indica, baseado nessa História.

Capitão América: Ameaça Vermelha - Capa
Capitão América: Ameaça Vermelha - Contra-Capa



















Thor - O Renascer dos Deuses: Álbum de Abril de 2011 que conta a história do retorno à vida do Poderoso Thor e de todo o panteão de Deuses Asgardianos que estavam em um limbo existencial (ou se você quiser... Mortos) após os eventos que ocorreram no Ragnarorok (O Fim dos Tempos). Chamo atenção para dois eventos desse arco: 1º - Quando Thor restaura a cidade dourada de Asgard nos arredores da cidade de Broxton no estado de Oklahoma, EUA (evento que norteraria todos os acontecimentos nas sagas futuras da Marvel nos últimos anos). 2º - O "Bate-Boca" entre Thor e Homem de Ferro, no qual Thor cobra explicações pela "lambança" que Toni Stark havia feito em Guerra Civil e sobre a história de Tony ter simplesmente "clonado" Thor, como pôde ser visto em Guerra Civil. Meu... Esse diálogo entre os dois foi F...! A arte de Oliver Coipel ajudou a transformar, na minha opinião, esse arco de histórias em algo marcante.

Thor: O Renascer do Deuses - Capa
Thor: O Renascer do Deuses - Contra-Capa



















2012 -


Os Novos Vingadores - Motim!: O ano de 2012 começou logo com uma "TIJOLADA". Isso mesmo... Literamente. Em fevereiro de 2012 a PANINI lançou um verdadeiro "TIJOLÃO" (nada mais... nada menos que 380 PÁGINAS!! Temos que admitir os caras da PANINI foram ousados). O Encadernado "Novos Vingadores: Motim!" tem roteiro do famoso e adorado Brian Michael Bendis e trata de eventos que ocorreram após a dissolução dos Vingadores conforme falei acima na década de 2000. A narrativa é sobre essa lacuna que a ausência dos Vingadores abriu, levando à uma rebelião na "Balsa" (penitenciária de segurança máxima especializada em manter atrás das grades vilões super-humanos). A história é importante porque marca a re-estruturação dos Vingadores conforme os conhecemos hoje nas histórias em quadrinhos. Esse encadernado foi "ROMBO" no meu caixa!!


Os Novos Vingadores: Motim! - Contra-Capa
Os Novos Vingadores: Motim! - Capa



















Thor - Em Nome do Pai: Na sequencia de "Motim!" a PANINI já sapecou esse 2º Encadernado de luxo do Thor. Essa história se passa após a volta dos Deuses descrita no 1º Encadernado acima do Thor e foca bastante a conflituosa vida da família real de Asgard: Odin (Pai), Thor e Loki (Filhos). Eu sempre achei bem rica essa relação entre esses personagens, uma vez que o ódio de Loki em relação ao pai está sempre presente nas relações entre pais e filhos. Guardadas as devidas proporções essa relação entre Odin e filhos sempre me lembrou a "Parábola do Filho Pródigo" que Jesus contou.

Thor: Em Nome do Pai - Capa
Thor: Em Nome do Pai - Contra-Capa



















Capitão América - A Morte do Sonho: Recentemente, em maio de 2012, vimos mais um lançamento ligado ao Caps. Alardeada aos quatro ventos, a "Morte" do Capitão América chegou até a ser comunicada no Jornal Nacional da Globo nas palavras do William Boner por ocasião de seu ocorrido nos EUA em 2006. Com roteiro de Ed Brubaker a história narra, como o prórpio nome sugere, a morte do Capitão. Bem... "Morte" entre aspas mesmo, porque como todo mundo sabe ele volta depois em uma série de histórias que eu achei muito fantasiosas. Eu sou do tempo que quando morria alguém nos quadrinhos morria mesmo! Lembro do impacto que causou a morte do "Warlock" nas mãos do Thanos nos anos 80, história que li em Grandes Heróis Marvel quando eu tinha 12 anos em 1983. Não que essa história do encadernado seja ruim, não é isso... A verdade é que fico meio "p." da vida com esse negócio de mata depois ressucita... mata depois ressucita... (é o caça-níquel imperando!). Isso contribui para deixar as histórias sem credibilidade. Mas tudo bem. Foi um desabafo! Seguem as capas abaixo!

Capitão América: A Morte do Sonho - Capa
Capitão América: A Morte do Sonho - Contra-Capa


















E encerrando essa longa matéria...

Invasão Secreta: Programada para Julho de 2012 temos o Encaderando de Luxo "Invasão Secreta". Na minha opinião esse foi um arco de histórias bem fraco. Lançado há não muito tempo, a história tem como grande evento a ascenção do megalomaníaco Norman Osborn (antigo inimigo do Homem-Aranha na pele do Duende Verde original) à um dos homens mais importantes do mundo ao controlar uma agência de segurança super poderosa conhecida como "Martelo". Essa saga sedimentou o caminho para uma outra saga que se seguiu à essa e que terminou há não muito tempo aqui no Brasil chamada "Reinado Sombrio".

Invasão Secreta - Capa

Essa matéria cobre todos os Encadernados de Luxo do sêlo "Marvel DELUXE" lançados até hoje no Brasil pela PANINI. Cada álbum possui muitos "Extras", incluindo capas alterantivas, matérias, resumos de acontecimentos e tudo o mais.  Uma ideia que parece que deu certo. Como pôde ser visto, tais encadernados cobrem boa parte dos principais acontecimentos da ultima década no Universo Marvel, e isso também justifica sua importância. É isso aí! Abc. a todos!!

sábado, 14 de julho de 2012

Miniaturas Marvel - Parte II


A Coleção de Miniaturas Marvel, que possui como nome original Coleção Marvel Figurine, foi lançada pela Editora PANINI aqui no Brasil na segunda quinzena de abril/2012 depois de muita espera pelos fãs. Fiz uma postagem aqui no Blog na ocasião dando detalhes iniciais (veja clicando aqui).  Passados praticamente três meses acho que seria interessante atualizar um pouco algumas informações.

Infelizmente a PANINI não informa os números de vendas, dessa forma ficamos "no escuro" quanto ao desempenho atual da coleção. O que podemos verificar são os comentários de interessados e assinantes em vários sites e blogs especializados. O volume de comentários é grande e por isso supomos que a coleção vai bem. Com a promessa de lançar as primeiras 26 miniaturas de um total de 200, a PANINI também não deixou claro se continuará ou não após a 26ª. No Blog Britânico Oficial da Coleção, editado por Dan Rachael (Editor de Arte da Marvel) foi informado que por lá a coleção iria até o Nº 200 (veja a postagem dessa notícia). O editor do Blog falou que nem mesmo Galactus podeira reverter essa decisão. Mas é como meu amigo Léo do blog Submundo-Hq diz, com esse número de miniaturas a coleção já teria cumprido sua missão de cobrir boa parte dos personagens do Universo Marvel. No Brasil temos o seguinte quadro de lançamentos:

- 2ª Quinzena de Abril: Nº 01 Homem-Aranha.

- 1ª Quinzena de Maio: Nº 02 Wolverine.

- 2ª Quinzena de Maio: Nº 03 Dr. Octopus.

- 1ª Quinzena de Junho: Nº 04 O Coisa.

- 2ª Quinzena de Junho: Nº 05 Magneto.

- 1ª Quinzena de Julho: Nº 06 Blade.

À exceção de um problema de distribuição que fez com que a miniatura do Blade chegasse antes da do Magneto às bancas, parece-nos que as entregas têm sido executadas à contento. Como já informado, cada entrega da coleção consta de uma miniatura e de uma revista que fornece informações sobre o personagem. Para efeito de compreensão e respeito aos iniciantes no universo marvel, eles dividiram os personagens conforme segue abaixo:

Divisão do Universo Marvel Adotada na Coleção
Inicialmente quem assinou a coleção se surpreendeu com o fato de que as bancas recebiam primeiro as miniaturas, ao invés dos assinantes. Em meus contatos com a PANINI eles informaram que isso ocorria pelo fato de que, para quem assina, as duas miniaturas do mês são entregues juntas em uma mesma entrega sempre na 2ª quinzena de cada mês. Dessa forma para quem assinou no início do mês provavelmente a pessoa receberia as duas miniaturas só dali à uns 20 dias.

Outro dado importante para quem assinou é a seguinte informação: quem pagou a assinatura à vista os brindes prometidos (miniatura do Abominável, Homem-Aranha com uniforme negro sobre uma rocha, Fichário e Plataforma de Exposição) estão sendo entregues só agora (os meus ainda não chegaram, estava prometido para ontem (13/07), vamos ver!). Algumas pessoas já começaram a recebe-los, conforme li em alguns comentários por aí. Quem assinou a coleção, porém não pagou à vista, receberá os brindes ao longo do ano da assinatura, alguns desses brindes só no final mesmo, conforme a PANINI me informou.

Ainda nessa questão "Brindes" vale lembrar que por volta da 1ª quinzena de junho a PANINI retirou tais brindes da oferta de assinaturas, sendo assim os mesmos devem ser entegues apenas para quem assinou enquanto ainda estavam sendo anunciados. Assim ESPERAMOS!!


Outro dado importante é abordarmos rapidamente a forma como a coleção foi pensada. Temos as miniaturas normais (que medem cerca de 10 cm) e somam 200 (como informei acima). Além disso existem as Miniaturas Especiais (maiores que 20 cm), que representam os personagens pesos pesados (Hulk; Rhino; Colossus entre outros) ou então personagens de estatura normal porém que vem acompanhados de um parceiro ou cenário (Kazar e Zabu; Charles Xavier e Lilandra; Manto e Adaga entre outros). Por fim temos os Mega-Especiais, formado por seres de estatura colossal (Galactus; Vigia; Sentinela).

Não há indicação precisa da PANINI se esses Especiais e Mega-Especiais serão lançados aqui no Brasil. Em conversas com amigos parece-me que a do Hulk seria lançada sim, dentro desse contexto das primeiras 26, mas mesmo isso não é uma informação oficial. No site da Britânica Eaglemoss (clique e veja), empresa fabricante da coleção, podemos ver uma chamada para uma nova e possível coleção de heróis. Fabricada em resina, a coleção "Heroes and Villains" talvez seja a substituta da Coleção Marvel Figurine, mas ainda não dá para ter certeza, são poucas as informações disponiveis lá. Percebe-se no entanto, que são miniaturas maiores (escala 1:14).

Voltando à Marvel Figurine... O melhor conselho para quem quiser a coleção toda talvez seja esperar para ver se a PANINI lançará todos por aqui, antes de compra-los em sites de importação (o duro às vezes é esperar, não é mesmo!?). Na Loja Oficial da Eaglemoss não dá para comprarmos, já fiz uma simulação, não há opção de entrega para o Brasil. Existem no entanto, alguns sites sérios de venda e comercialização de produtos importados, e vale a pena dar uma olhada.

Quem tiver alguma novidade sobre essa coleção ou queira compartilhar algo de sua própria coleção de miniaturas ou qualquer outro tipo de coleção, mande um comentário. Abc. a todos!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...