sexta-feira, 29 de junho de 2012

Aos Novos Leitores de HQs: Guerra Civil

Destruição em Stamford - Início da Saga
Para um novo leitor de histórias em quadrinhos (HQ) um problema difícil de equacionar é tentar entender as histórias que envolvem os personagens. A cadeia de eventos que antecede o início da leitura geralmente é uma barreira difícil de transpor. Assim, o novo leitor acaba por sucumbir e desiste de adentrar nesse interessante, e às vezes complexo universo.
 
Nesse contexto, vale a pena falar de um ótimo arco de histórias (já lançado em um encadernado no Brasil pela Panini) e que redefiniu a atual fase do Universo Marvel tradicional. Essa história seria um bom ponto de partida para qualquer novo leitor. Eu daria a ela meu sêlo de "História Favorita": Guerra Civil.
Encadernado "Guerra Civil" - Série Marvel De Luxe - Panini Books
Já há algum tempo a Marvel vem optando por lançar, com uma periodicidade relativamente anual, uma mega-saga que envolve todo seu universo de personagens. Guerra Civil foi uma dessas mega-sagas lançada em 2007 e que revolucionou, na minha opnião, a abordagem no mundo imaginativo dos heróis.

Após um incidente que levou à morte várias crianças, envolvendo jovens e inexperientes heróis, o governo decide aprovar uma lei: a “Lei de Registro de Super-Humanos”. Todo e qualquer super-humano deveria agora trabalhar para o governo sob registro. Tal lei divide a comunidade super-humana mundial e provoca um “racha” nunca visto antes. Do lado governamental Tony Stark (Homem de Ferro) convoca os heróis a caçarem todo e qualquer herói que não se submeter a essa lei. Do outro lado, nada menos que o Capitão América passa para a clandestinidade e organiza uma resistência. Com cenas de uma violência ainda pouco explorada nas HQs a história se desenrola de forma consiste e com um bom ritmo.


Para mim dois momentos são cruciais nesse arco. Primeiro: o embate inicial entre Homem de Ferro e Capitão América, um combate nunca antes visto entre dois grandes heróis. Um combate tão destrutivo que quase os leva à morte, com direito à mandíbulas deslocadas, costelas e braços quebrados.


Um segundo e fantástico momento, para mim, fica por conta da participação do Justiceiro (Vigilante Solitário e com métodos pouco ortodoxos). Em uma reunião da resistência o Justiceiro executa um colega simplesmente por se opor à causa do Capitão América (presente na mesma sala no momento da execução). Steve Rogers passa à espancar o Justiceiro que simplesmente não reage! Após vários minutos de violência do Capitão sobre o Justiceiro você percebe o porque da falta de reação: mesmo para uma mente deformada como a do Justiceiro, o leitor se dá conta do peso de um símbolo.


Guerra Civil: Um grande momento que você (novo leitor) não deve deixar de ler!

quarta-feira, 27 de junho de 2012

Série "Noir" no Brasil!

Homem de Ferro Noir - Ed. Panini - Junho 2012

Chega ao Brasil mais uma história da Série Marvel Noir: O encadernado Homem de Ferro Noir.

A palavra "Noir" (pronuncia-se NOAR) é de origem francêsa e diz respeito à um estilo específico presente na literatura e no cinema que retrata histórias policiais em ambientes sórdidos da década de 20 e 30. Alguns personagens são constantes no gênero Noir: gangsters, policiais, contrabandistas, mulheres fatais... Tudo tendo como pano de fundo a violencia das décadas de 20 e 30. A Marvel vem lançando uma linha de histórias nesse contexto inserindo nesse ambiente seus grandes e clássicos personagens. Aqui no Brasil já foram lançados dois encadernados do Homem-Aranha e um dos X-Men nessa linha.

Primeiro Encadernado do "Homem-Aranha Noir" no Brasil - Fevereiro de 2011

A vantagem de construir um Universo Paralelo ao tradicional dos heróis é a liberdade criativa que o roteirista e desenhista podem ter. É possível trabalhar um determinado personagem, que não pode muito sair de seu ambiente e cronologia, e alçar vôos criativos. Isso é uma faca de dois gumes, pois o personagem pode ser inserido em um ambiente estranho e o projeto naufragar nas mãos de um roteirista ruim. Mas NÃO é isso que tem ocorrido com a Série Noir da Marvel. Li os dois encadernados do "Homem-Aranha Noir" e são ótimos.

Segundo Encadernado do "Homem-Aranha Noir" no Brasil - Janeiro de 2012

A temática é adulta e coesa. Os personagens vivem toda violência e depravação daquela época. Como é possível ver pelas capas, você não encontrará o herói com o mesmo uniforme e com a mesma personalidade. Apenas seus poderes são mantidos. O acabamento gráfico (capa dura e papel couchê) que a PANINI vem dando à esses encadernados "Noir" valorizam a arte e a dinâmica da hsitória. Os encadernados aqui apresentados ainda podem ser encontrados com facilidade em grandes livrarias do Brasil e em lojas especializadas em Comics.

Encadernado "X-Men Noir" lançado em Julho de 2011

Não li ainda a história dos "X-Men Noir", porém se ela e o novo encadernado do "Homem de Ferro Noir" seguirem a mesma linha presente nas histórias do Aranha, valerão a pena! É uma chance para se ter em mãos uma boa HQ com seu personagem preferido dentro de uma história fechada sem a necessidade de se conhecer o universo (por vezes complexo) do herói.

terça-feira, 26 de junho de 2012

Aparados da Serra e Serra Geral

Cânion Fortaleza - Parque Nacional da Serra Geral - Cambará do Sul - Rio grande do Sul - RS

Possivelmente você que está lendo esse blog é brasileiro, sendo assim deveria ter orgulho de morar nesse imenso país. Apesar de todos os nossos problemas não ficamos atrás de nenhum outro em belezas.

Cânion Fortaleza - Parque Nacional da Serra Geral - Cambará do Sul - Rio grande do Sul - RS
 Essas são as fotos de um local muito legal no Rio Grande do Sul: Cambará do Sul.

Cânion Fortaleza - Parque Nacional da Serra Geral - Cambará do Sul - Rio grande do Sul - RS
 Uma cadeia de Cânions dentro de dois Parques Nacionais: Aparados da Serra e da Serra Geral.

Cânion Fortaleza - Parque Nacional da Serra Geral - Cambará do Sul - Rio grande do Sul - RS

Cânion Fortaleza - Parque Nacional da Serra Geral - Cambará do Sul - Rio grande do Sul - RS

Vale a dica para quem quiser conhecer. Vale muito a pena.

Cânion Itaimbezinho - Parque Nacional Aparados da Serra - Cambará do Sul - Rio grande do Sul - RS

Cânion Itaimbezinho - Parque Nacional Aparados da Serra - Cambará do Sul - Rio grande do Sul - RS
Acompanhem as próximas postagens!

domingo, 24 de junho de 2012

Miniatura Marvel 04 - O Coisa

Miniatura Marvel Nº 04 - O Coisa

"O Coisa" foi uma das "Marvel Figurines" mais esperadas entre as miniaturas inciais da coleção. Personagem pertencente à família de heróis mais famosa do Universo Marvel (O Quarteto Fantástico), O Coisa é também um dos mais queridos. Sua primeira aparição se deu na Revista The Fantastic Four Nº 01 em novembro de 1961.

Miniatura Marvel Nº 04 - O Coisa

Benjamin Jacob Grimm foi tansformado em pedra em uma viagem espacial com fins científicos ao redor da Terra. Com personalidade dócil mas também bom de briga, "O Coisa" é para mim um dos personagens mais interessantes do Quarterto Fantástico. A miniatura faz jus à grandeza do personagem. Seu tamanho avantajado é demonstrado de maneira condizente. A "Figurine" é bem pesada!!

Miniatura Marvel Nº 04 - O Coisa

As cores, como podem ser vistas nas fotos, são bem "vivas" e o detalhe do entalhe das pedras são muito nítidos. A expressão facial de Benjamin está bem interessante (ver primeira foto), uma mistura de seriedade e altivez. O porte da figurine faz frente apenas às outras miniaturas da Série Especial da coleção, que esperamos que sejam lançadas aqui no Brasil: Hulk, Colossus, Rhino entre outras.

Miniatura Marvel Nº 04 - O Coisa

Na foto acima é possível perceber a adequada proporção entre tronco e membros. Como já postei aqui no blog anteriormente, um dos diferenciais da Coleção é, não só a representação anatômica de cada personagem, mas também a adequada proporção entre cada um. Caso você compare as já lançadas, clique nos nomes para vê-las, (Homem-Aranha, Wolverine e Dr. Octopus) verá que a do Coisa é um pouco maior que as demais, preservando assim a ideia da coleção de manter a relação antropométrica (peso e altura) entre cada uma das figurines. Dentro em breve postarei aqui uma reportagem apresentando as miniaturas já lançadas em conjunto, para que se tenha uma ideia dessa proporcionalidade antropométrica.

Miniatura Marvel Nº 04 - O Coisa

Na primeira, segunda e nessa última foto abaixo você pode observar o detalhe das mãos de Benjamin. Como fruto da transformação Ben Grimm possui apenas 04 dedos em cada mão. Esse é apenas um detalhe menor da transformação que o deixou assim. Essa transformação marcou profundamente a vida do personagem ao longo de suas histórias, trazendo à ele toda carga de dramaticidade inerente à pessoas que tiveram sua condição física alterada ao longo de suas vidas.


Miniatura Marvel Nº 04 - O Coisa

Benjamim Grimm é um dos personagens preferidos do Universo Marvel (eu não conheço ninguém que não goste dele). A tristeza de sua transformação em uma figura relativamente monstruosa, aliada ao seu espírito dócil e corajoso fazem do personagem um dos "Grandes" na galeria de heróis Marvel. Até a próxima!!

sexta-feira, 22 de junho de 2012

Miniatura Marvel 03 - Dr. Octopus

Miniatura Marvel Nº 03 - Dr. Octopus

Lançado na 2a quizena de Maio/2012, o número 03 da Coleção Marvel Figurine é uma miniatura que chama atenção pela complexidade de sua execução (acredito eu). Dr. Octopus (Otto Octavius) faz parte da galeria de vilões clássicos do Homem-Aranha, ao lado do Duende Verde, Lagarto, Kraven entre outros. Sua primeira apariação nas histórias do Aranha ocorreu em Julho de 1963 na Revista Amazing Spider-Man No 03.

Miniatura Marvel Nº 03 - Dr. Octopus

Chamo atenção para três detalhes na Miniatura: a) a perfeição com que foi reproduzido o avental de cientista do personagem (incluindo sua dobras), passando a ideia do peso dos antigos aventais dos cientistas dos anos 60; b) a perfeição dos braços mecânicos que se projetam da coluna vertebral do vilão; c) a representação do seu "físico", clássica característica de Octavius, com sua "barriguinha" e postura relativamente inadequada (veja a 4a foto da postagem).

Miniatura Marvel Nº 03 - Dr. Octopus

Você poderá notar que as lâminas que se projetam ao final de cada braço biônico encontram-se em situações diferentes, as do lado esquerdo do personagem em plena abertura, as do seu lado direito, uma parcialmente fechada e a inferior direita totalmente fechada. A foto acima mostra o detalhe das projeções dos braços mecânicos a partir da coluna toraco-lombar de Otto.

Miniatura Marvel Nº 03 - Dr. Octopus

Os braços mecânicos são muito interessantes de serem observados ao vivo na miniatura, tornando-a mais pesada em relação às duas já lançadas, clique nos nomes para vê-las, (Homem-Aranha e Wolverine). O aspecto vilanesco de Otto pode ser visto na sua expressão facial e na posição das mãos, em detalhe na foto abaixo.

Miniatura Marvel Nº 03 - Dr. Octopus

Embora tenha se transformado no vilão "Dr. Octopus" a partir de uma experência cientifica mal sucedida, Otto Octavius sempre foi marcado por sua personalidade egocêntrica, insana e extremamente narcisista. Tais características sempre mantiveram o personagem na galeria dos vilões da Marvel, que nunca flertou com o bem comum (diferente de alguns vilões que passaram, ao longo de suas vidas, por revisões de suas condutas e ações). Abaixo você pode ver a capa da revista que acompanha a miniatura.


Acompanhe as próximas postagens da Coleção que é uma verdadeira obra de arte!

quarta-feira, 20 de junho de 2012

Miniatura Marvel 02 - Wolverine

Miniatura Marvel Nº 02 - Wolverine

A Coleção Marvel Figurine avança em território brasileiro. As expectativas dos colecionadores é de que a PANINI siga resoluta no lançamento, senão de todas, de pelo menos boa parte da Figurines. Lá fora temos garantido o lançamento de 200 delas!! Essa é mais uma das séries de postagens que farei mostrando, em detalhes, cada uma das peças lançadas aqui no Brasil. A primeira postagem dessa série foi a do Homem-Aranha (clique aqui para ver a postagem e fotos).

Miniatura Marvel Nº 02 - Wolverine

O número 2 da coleção não é nada mais, nada menos do que a do nosso famoso e invocado Carcajú. Como vocês podem notar, os detalhes são realmente impressionantes, o que confirma essa coleção como um marco das Action Figures em nosso país. Na figura que abre essa postagem chamo atenção para o detalhe das garras que, mesmo confeccionadas em metal foram devidamente trabalhadas em seu molde de maneira a ficarem evidentes e com uma separação distinta entre cada lâmina das garras.


Miniatura Marvel Nº 02 - Wolverine

A segunda foto e a terceira apresentam a miniatura com os detalhes dos "pêlos" no braço bem como a força do colorido do uniforme. Particularmente eu fiquei bem contente dos personagens serem lançados em seus uniformes clássicos. A grande falta de criatividade, bem como um certo "mal-gosto" que invadiu os quadrinhos nos anos 90 marcaram profundamente alguns personagens, não deixando de lado seus uniformes. Para mim o resgate dos uniformes clássicos dá um peso à coleção.


Miniatura Marvel Nº 02 - Wolverine

Outro aspecto que, infelizmente não é possível representar na foto, é o peso de cada miniatura. Confeccionadas em "Metal", cada uma delas é bem pesadinha. Farei a aferição do peso de algumas delas e passarei essa informação em uma futura postagem.


Miniatura Marvel Nº 02 - Wolverine

É isso aí! Aguardem as próximas postagens da coleção!! Você poderá acompanhar os detalhes de cada Miniatura aqui!!

domingo, 17 de junho de 2012

A Era de Platina das Histórias em Quadrinhos (HQs)


 A história das “Histórias em Quadrinhos” (HQs) é longa e cheia de marcos importantes. Sua odisseia perpassa o final do século 19, avança pelo século 20, atinge o século 21 e tem como pano de fundo os principais acontecimentos da humanidade nesse último século. Uma história tão vasta não poderia deixar de ter seus pontos cruciais que marcariam o que chamamos de “Eras dos Quadrinhos”.

Essa primeira matéria, e outras que se seguirão, mostrarão (de forma sucinta) quão rica e cheia de curiosidades é a história das HQs, a chamada “9ª Arte” que, embora seja tratada de forma pejorativa por muitos, espelha as derrotas e vitórias, dilemas e decisões de todos nós. Embarque nesse túnel do tempo!! Bem vindo à Primeira Era dos Quadrinhos, a Era de Platina.

A Era de Platina das HQs:
Final do Século 19 até aproximadamente 1938

O Menino Amarelo - 1895
Inicialmente marcada por uma produção incipiente, essa “Era” foi caracterizada em sua gênese pela produção de quadrinhos em “Tiras Cômicas”. Na década de 1890, um dos personagens mais famosos era um menino oriental que vestia uma roupa amarela: O Menino Amarelo (The Yellow Kid). 
Histórias de Fantasia e Ficção Científica
A partir de 1900 as “Tiras Cômicas” foram gradativamente cedendo sua popularidade a uma outra forma de publicação: Os “Pulps” (revistas com papel de baixa qualidade e que geralmente eram dedicadas à histórias de fantasia e ficção científica). Muitos autores famosos na ficção científica trabalharam na produção dos Pulps (Isaac Asimov por exemplo). Não havia grandes pretensões artísticas na era dos Pulps e, para o público em geral eles faziam as vezes das séries televisivas de hoje em dia. As histórias nos Pulps eram cheias de aventuras exóticas e o heroísmo dos personagens era exacerbado. Tais histórias ambientavam-se na própria época em que foram originalmente escritas: o início do século 20. Caso você não esteja conseguindo visualizar esse tipo de histórias, lembre-se de um famoso personagem do cinema que foi retirado diretamente da cultura “Pulp”: Indiana Jones!! Os heróis dessa fase fazem seguiam o seguinte estereótipo:

- Os Fortões-Sabem-Tudo: Fortões que além de porte físico avantajado tinham uma formação científica sólida. Exemplo: Doc Savage (1933).

Doc Savage -1933

- Exploradores Destemidos: Não tão fortão, esse era o herói destemido, com um conhecimento arqueológico farto e que era colocado em ambientes exóticos e cheio de mistérios arqueológicos e às vezes futuristas. Alguns eram galãs e acompanhados por uma bela donzela. Exemplo clássico: Flash Gordon (1934); Buck Rogers (1928); John Carter (1912).




John Carter - 1912
- Vigilantes: Esse já era um tipo diferente de herói dos Pulps. O Vigilante em geral atuava em um local só e era motivado por vingança ou pela investigação de crimes. Em geral eram urbanos e podiam ou não possuir poderes sobre-humanos. Podemos dizer que esses foram os precursores dos Super-Heróis que conhecemos hoje. Exemplos: O Sombra (1930); O Fantasma (1936); Mandrake (1934); The Spider (1933); Tarzan (1912).

 




















- Cientistas: Com estilo mais introspectivo eles faziam o contra-ponto aos Fortões-Sabem-Tudo e Exploradores. Eram mais racionais e frios. A ciência era sempre seu grande trunfo. Exemplo: Dr. Who.

Aqui vão alguns pontos importantes para o gênero “Pulp”!
  • O Vilão é SEMPRE Vilão.
  • O Heroísmo é Exagerado.
  • Os Vilões são “Megalomaníacos”.
  • A ambientação é exótica.


Para mim essa época dos quadrinhos possui uma nostalgia toda peculiar, que também iria marcar a próxima “Era” dos quadrinhos, a de “Ouro”. Eram épocas em que o bem e o mal eram mais simples de serem entendidos e as motivações dos heróis eram claras e voltadas para o bem comum.


Várias eram as editoras dos Pulps e um fato interessante foi a inauguração, em 1935, da National Allied Publications (de onde surgiria a DC – Detective Comics posteriormente).


Com o fim da década de 30 a 2ª Guerra Mundial já estava em plena ação. Iniciava-se um período de transição no qual personagens heroicos, e com origens atraentes, começavam a aparecer. Estava chegando a “ERA DE OURO” dos quadrinhos. Embora ainda existam algumas discordâncias a esse respeito, essa nova era se iniciaria com o lançamento de uma Revista-Chave em 1938 que apresentaria uma maravilhoso herói para época (algo nunca antes visto!). Isso, caro leitor, será assunto para a próxima matéria dessa série. Não perca essa continuação que trará de volta até você a GRANDE ERA DE OURO DOS QUADRINHOS!!
Related Posts Plugin for WordPress, Blogger...